Gripe A, H1N1

virus_GripeA

Muito alarido e excessivos alarmismos têm sido empolados pelos meios de comunicação social sobre a Gripe A, sem que tal tenha sido explicado ao comum dos portugueses.

O H1N1, tipo A, é o virus da influenza comum da gripe humana. Vários subtipos do vírus já foram encontrados, como o H1N2, o H3N1, o H3N2 e até o H5N1 que passaram dos humanos para outros animais. (e vice-versa)

Os vírus da gripe humana são classificados em A, B ou C. A letra A, que caracteriza o tão empolado vírus, não é nada mais que o tipo mais variável de vírus com maior potencialidade para engripar os seres humanos.

A letra H (H1N1) é a primeira letra de Hemoglutinina, uma glucoproteína localizada na superfície externa do vírus que é usada para se fixar às células humanas. Este nome vem da aglutinação do virus às células do sangue.

A letra N (H1N1) é a primeira letra de Neuraminidase, um catalizador de natureza proteica (enzima) que quebra os açúcares da célula atacada pelo vírus, de forma a irradiar o vírus às células vizinhas.

Como os dois componentes estão localizadas na parte externa do vírus, estes é que são detectados pelo o nosso sistema imunitário, sendo o alvo que os cientistas procuram atingir para a erradicação do virus na constituição do antiviral adequado.

Os receios não são propriamente este vírus, mas sim, uma mutação do actual surto para outro que provoque uma epidemia mundial. O que será sempre imprevisível de calcular.

Enquanto a transmissão for entre seres humanos e animais, as probabilidades de epidemia serão nulas, esta só acontecerá quando o vírus sofrer mutações e passar a ser transmissível entre humanos, neste caso o vírus tornar-se-á reactivo e a epidemia será uma realiade.

Mesmo com uma epidemia não haverá nenhum caos mortal, o vírus não é assim tão mortífero e a sua taxa de mortalidade é perfeitamente controlável como qualquer taxa de moratlidade de qualquer gripe.

Como em qualquer doença haverá, infelizmente, taxa de mortalidade, contudo o importante é que vivam o cotidiano com naturalidade sem receios nem alarmismo evitando excessos que só servem para causar pânico e stresses desnecessários nas populações.

Por estes motivos é desaconselhável a nova vacina gripal! Não será, seguramente, esta a milagrosa salvação da humanidade! Usem o vosso livre arbítrio recusando a vacinação! E caso sejam medicamente aconselhados, escolham sempre a vacina da gripe sazonal.

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: