Início > Banca, Economia e Finanças, História, Maçonaria, New World Order, Política > O Dr. Oliveira Salazar defendeu Portugal, contra os interesses das Sociedades Secretas (Maçonaria, Opus Dei, Bilderberg), KGB e CIA

O Dr. Oliveira Salazar defendeu Portugal, contra os interesses das Sociedades Secretas (Maçonaria, Opus Dei, Bilderberg), KGB e CIA

Este post vai provavelmente doer a muita gente, mas como a palavra esotérico, significa algo oculto, vedado às massas, de acesso só às elites. Apesar de ser jovem estudei e investiguei a história na sombra por detrás da 1ª GG, da 2ª GG, da Guerra do Ultramar, do 25 de Abril e subsequente infame descolonização. Logo não posso compactuar com a mediocridade intelectual pós-abrilista que deturpou o que foi o Estado-Novo e a postura do Dr. Oliveira Salazar e mesmo do Dr. Marcelo Caetano, verdadeiros patriotas que se recusaram a vender parcelas de Portugal, como é o caso das colónias principalmente Angola e o protectorado político-militar Cabinda (ainda o continua a ser aos olhos do Direito internacional).

Como Português, Patriota e de ideologia Templária, obviamente sou Salazarista convicto apesar de ter nascido depois do 25 de Abril. Não me revejo porém nas ideologias Fascista (Italiana) e Nacional-Socialista Alemã (Nazismo) supostamente de direita, nem no Comunismo (em todas as suas sub-ideologias) supostamente de esquerda, mas se analisarmos na prática estas três ideologias eram muito semelhantes no que toca a regímens políticos, uma vez postos em prática eram todos regimes autoritários e sanguinários. Coisa que o Estado-Novo nunca foi em Portugal.

Entristece-me, porém ver que para além da escumalha intelectual toda pós 25 de Abril, também os nacionalistas de cariz nazi que são pró-fascistas e dizem-se pró-Salazar, não percebam que Salazar como afirmou um dos maiores anti-salazaristas o historiador António José Saraiva, nunca foi Fascista, mas sim Nacionalista Português, pois o único fascista Português foi Rolão Preto desterrado por Salazar

Choca-me também a imagem deturpada que se vende do General Humberto Delgado e do cônsul Aristides de Sousa Mendes, que são endeusados desde a pós-abrilada. Quando eram na realidade dois troca-tintas.

O primeiro era um destacado situacionista (e depois agente da CIA que o matou em Espanha, quando percebeu que ele não era um fantoche totalmente controlável) como provam o trabalho feito enquanto Comissário Adjunto da Mocidade Portuguesa e Adjunto Militar do Comando Geral da Legião Portuguesa, desde o início destas organizações. O PCP apelidou-o de “General Coca-Cola”, aludindo às suas relações com a CIA. «Será interessante notar que a legalização da Coca-Cola, que Salazar sempre havia negado ocorreria após o 25 de Abril, sendo Mário Soares Primeiro-Ministro. Advogado da causa: Fernando Abranches Ferrão, advogado também de Humberto Delgado.»

«Fora da órbita comunista, havia de facto fortes razões para pôr em causa a pessoas. Delgado foi o autor do Guia Oficial da Legião, em 1937 dedicara o seu livro “Aviação, Exército, Marinha, legião” “a Salazar, o grande chefe da Revolução Nacional, em fervorosa, modestíssima e imprópria homenagem”. Mas e muito importante, escrevera em 1934 um livro que está hoje retirado de circulação, intitulado “Da Pulhice do Homo Sapiens”, onde consignou afirmações e princípios e afirmações do mais refinado estilo ditatorial, antidemocrático, para não dizer chauvinista e racista. Nessa obra chamara “traidor” a Afonso Costa, “bandido, Judas, mentiroso, velho idiota, velho traidor, imbecil” a Bernardino Machado, “ex-chulo, politico baixo, porco, malandro” a João Chagas, “clown, pulha, traficante, reles e malandro” ao engenheiro Cunha Leal. Sobre a República implantada em 1910, apodá-la-ia de “tuberculosa, ladra, vigarista”. No mesmo livro escreveria: “que me importa a mim que o preto adore Deus ou o Sol? Que adore Deus, ou um corno ou um escaravelho?”.»

«Fascista dissidente como lhe chamaria Álvaro Cunhal, sempre adoptou uma atitude dúbia. Nas suas “Memórias”, publicadas em 1964 pela Cassel, em inglês, Delgado teve, porém, o cuidado de referir que “nunca recebi qualquer afronta pessoal do Dr. Salazar” e que “pelo contrário ele próprio sugeriu sem qualquer solicitação da minha parte, a oferta de vários cargos, incluindo dois na aviação” e ainda que o Presidente do Conselho de Ministros “sempre me permitiu expressar a forte discordância com ele, talvez devido à sinceridade e dedicação com que sempre o servi”. Tal e qual: sinceridade e dedicação!»

«Eis pois, o homem que em 1932 escrevera: “ aquém pensar que pretendo, berrando, metendo medo, preparar o meu futuro político direi… hoje o que está indicado a quem queria fazer vida pela política é declarar-se meio reviralhista ou reviralhista… de princípios”. Claro que em 1958 todos fizeram de conta que o passado tinha passado. Delgado passaria a ser uma figura grada do anti-fascismo e na Oposição. A amnésia gera disto.»

Nota: Destes dados sobre Humberto Delgado, foram retiradas algumas frases na sua totalidade, para não perderem o contexto, do artigo: “A Pulhice do Homo Sapiens”, de António Pina do Amaral, em jornal O Diabo nº1705, de 1/9/2009, pág. 9.

O Dr. Oliveira Salazar era Nacionalista Português. Para quem conhecer a postura e os estatutos dos Cavaleiros do Templo da Ordem de Cristo, que foram o garante da nossa nacionalidade no passado, em muito a recta intenção, elevação intelectual e a postura humanista e conscientiva do Dr. Salazar se assemelham à destes, na defesa do Império Português, por sinal o primeiro e pioneiro da Globalização e o último antes da passagem da Globalização para: “mundialismo selvagem do grande capital das sociedades secretas”.

Sou novo mas não sou estúpido nem carneiro formatado, o meu pai se fosse vivo teria hoje 85 anos e foi um dos muitos espoliados do Ultramar (neste caso de Angola), tive um tio ministro do Dr. Salazar. E sempre convivi com pessoas da esquerda à direita, mas em casa sempre me fizeram ver os podres e o oculto da revolução e da descolonização, tendencialmente seria mais de direita do que de esquerda, mas o meu passado de investigação e os muitos contactos que fui fazendo pelo mundo, levaram-me a perceber que esquerda e direita são duas faces duma mesma moeda controlada pelas mesmas pessoas (Sociedades Secretas negras), a quem Salazar se opunha.

 

Deixo-vos aqui o seguinte artigo muito bom, sobre essa temática, porque será que artigos como este não chegam a todos os Portugueses?

– A LIQUIDAÇÃO DO ULTRAMAR

http://senadonews.blogspot.com/2007/01/liquidao-do-ultramar-i_08.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/01/liquidao-do-ultramar-ii.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/01/liquidao-do-ultramar-iii.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/01/liquidao-do-ultramar-iv.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/02/liquidao-do-ultramar-v.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/02/liquidao-do-ultramar-vi.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/02/liquidao-do-ultramar-vii_19.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/02/liquidao-do-ultramar-viii.html#links

http://senadonews.blogspot.com/2007/03/liquidao-do-ultramar-ix.html#links

O seguinte blog ( http://senadonews.blogspot.com ) tem muitos artigos interessante sobre o Dr. Salazar e o Estado Novo, cito alguns, que me parecem de leitura obrigatória:

OUÇAMOS SALAZAR ….. http://senadonews.blogspot.com/2007/09/ouamos-salazar.html#links

SALAZAR… visto por… ….. http://senadonews.blogspot.com/2008/03/salazar-visto-por.html#links

ANGOLA (I), continua: ….. http://senadonews.blogspot.com/2009/03/angola-i-continua.html#links

ANGOLA (II), termina: ….. http://senadonews.blogspot.com/2009/03/angola-ii-termina_14.html#links

Deixo-vos também aqui o endereço de um documentário que considero ser do melhor que existe sobre estes temas:
Os Mestres do Dinheiro – Como os Banqueiros Internacionais Ganharam Controlo dos E.U.A.

Deixo aqui também o link do user Certode do youtube, onde têm muitos vídeos sobre as verdades acerca do Dr. Salazar, do Estado-Novo, da Descolonização, do traidor Mário Soares, obrigatório para quem quer aprender a verdade e deixar de ser carneiro seguidista: http://www.youtube.com/user/Certode

E para terminar este post com grandeza e Patriotismo Português e apelando ao desenvolvimento de Consciência da humanidade, pensemos sobre as seguintes frases do Dr. Oliveira Salazar:

«Pois é preciso que gritemos tão alto a verdade, que demos tal relevo à verdade que os surdos a ouçam e os próprios cegos a vejam»

«Devo à Providência a graça de ser pobre: Sou um homem independente;
Nunca tive os olhos postos em clientelas políticas: Sou tanto quanto se pode ser, um homem livre;
Jamais empreguei o insulto ou a agressão: Fui humano.»

«Tudo pela Nação, nada contra a Nação!»

«A garantia das liberdades essenciais permite “a tranquilidade da ordem”, que significa a paz pública».

«Governo este país como a minha casa. Não posso gastar mais do que tenho para gastar»

«Hei-de virar e sacudir as algibeiras antes de deixar o poder. Dos meus anos passados, nem sequer levarei a poeira.»

 

Artigo que merece a pena ser lido, retirado do jornal O Diabo nº …, de 20/3/2007.

Nota: Fica a correcção de que no 7º parágrafo, quando o autor refere o PM Belga Spaak, nitidamente ele se enganou e trocou o nome com o respectivo empregado. Aqui seguem os respectivos dados que atestam o engano:

Primeiro-ministro – Ano de nascimento e morte – Início do mandato – Fim do mandato
Paul-Henri Spaak – (1899-1972) – 15 de Maio 1938 – 20 de Fevereiro 1939
Edmond Leburton – (1915-1997) – 26 de Janeiro 1973 – 25 de Abril 1974
Dísponivel em http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_d…a_B%C3%A9lgica

Link no site da FDUC – Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, relativo ao seu antigo aluno e professor: Prof. Doutor António de Oliveira Salazar:
http://www.uc.pt/fduc/galeria_retratos/oliveira_salazar

Anúncios
  1. Krípton
    Dezembro 2, 2009 às 12:21

    Grande Texto Aziomanoris! Só peca pela ausência de informação sobre o Aristides de Sousa Mendes, pulha-tradior, com uma estátua em Israel (Porque motivo um desleal português é endeusado em Israel?) … não nos queres contar essa história? Que Judeus é que ele salvou do holocausto? E quantos (sem a autorização do Presidente do Conselho, Prof. António de Oliveira Salazar!)?
    Sinceramente, a história na sombra deste Traidor português é reveladora da perversidade sionista-maçonica “bilderberguiana”, apelidada hoje em dia como uma vulgar teoria da conspiração.

  2. aziomanoris
    Dezembro 2, 2009 às 16:09

    Boas, Kripton, sobre o Sousa Mendes, estou à procura do artigo dum embaixador da altura e de outro da familia do trafulha, que não sei onde os tenho, para poder escrever essa história, não quero ser incoerente na informação divulgada.

  3. aziomanoris
    Dezembro 19, 2009 às 10:54

    Está aqui um artigo que diz que a revolução apanhou os EUA desprevenidos e que cita declarações de Henry Kissinger, da altura:
    http://atlantico.blogs.sapo.pt/1338939.html

    Ora o autor deste artigo é fomatado e nem sequer analisou todas as fontes em relação ao tema. Pois se Henry Kissinger como o próprio disse, não estava a par de nada, como se explica a sua participação na reunião do Clube Bilderberg dias antes onde se discutiu o que iam fazer com o petroleo de Cabinda depois da revolução que faria Portugal perder as colónias que eles tentaram antes comprar ao Marcelo Caetano?

    • Francisco
      Janeiro 6, 2012 às 9:21

      se eu te disser que nao escrevi esta mensagem, realmente nao a escrevi?

  4. leonor
    Fevereiro 13, 2010 às 14:06

    Qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas somente um gênio é capaz de vendê-lo.

  5. orgulhosamente_sos
    Abril 29, 2011 às 23:55

    Acho que era boa ideia fazer um DVD com toda a verdadeira história do 25 de Abril… mostrar as pessoas tudo. antes que os responsaveis morram como heróis. é preciso por termo a isto!

  6. Jose Pulido
    Dezembro 29, 2011 às 17:00

    É bom que haja quem tenha a coragem de rescrever certas verdades.! O Prof Salazar como qualquer mortal tinha enormes virtudes e alguns defeitos mas nada que se compare a este bando de bastardos/escumalha /ralé do pior que pululam por este nosso Portugal

  7. Piedade carreira
    Janeiro 5, 2012 às 18:55

    Fico grata por tão bom esclarecimento! Parabens!

  8. Janeiro 5, 2012 às 20:04

    Excelente texto, Aziomanoris. Apesar do que escrevi de mal sobre o Salazar(pois de fonte fidedigna era o que tinha), faltava o outro lado da história. Penso que desta feita, temos um melhor conhecimento sobre a pessoa em causa.

    Abraços

  9. Mary Silva
    Janeiro 5, 2012 às 20:26

    Nunca é demais procurar saber mais e sempre mais…Atravessamos momentos muito complicados e muitas são as dúvidas que se levantam….Daí a minha apetência e curiosidapelo mais saber…Só tenho a agradecer.

  10. MATRAKAS
    Janeiro 6, 2012 às 14:54

    Só tenho a agreadeçer e mais me completa a ideia este artigo obrigada por a publicação.. naçionalismo de salazar não tinha fim ele sim amava a nação não estes ditos democratas chamados oliticos pós 25 de abril… 25 DE ABRIL ABRIRAM SE AS PORTAS PARA OS LADRÕES….

  11. Janeiro 7, 2012 às 17:46

    Nunca pus em duvida o portuguesismo de Salazar, so creio que cometeu uma grande asneira, quando podia ter voltado a implantar a monarquia e nao o fez.
    A te-lo feito nao estariamos provavelmente na sitiacao em que estamos, e nao teriamos que ter esta “triste republica portuguesa”!
    VIVA PORTUGAL.
    VIVA O REI.

  12. José Santos
    Janeiro 7, 2012 às 18:36

    A pulhice do Humberto Delgado deixou de o ser quando movido por uma coragem que alguém da sua laia não pode comportar, resolveu sair em defesa da liberdade e da democracia, situação que lhe custou a vida e pôs em risco tudo o que tinha inclusivamente a família.
    Pulha é o sr e já agora o Sr António Pina do Amaral, que só fazem a apologia do fascismo porque não vão ter a policia politica ai a porta. Dessa forma em vez de serem uns pulhas seriam somente uns cobardes e uns lambe botas.

  13. Janeiro 27, 2012 às 14:14

    Incriable

  14. Jorge Cabrita
    Julho 17, 2012 às 15:53

    Aristides de Sousa Mendes,porque falam mal deste homem?Nao compreendo.Concordo com quase tudo o que li,especialmente sobre a traicao silenciosa contra Portugal.Tambem tenho respeito a Salazar e ate agradeco ter recebido da parte dele um casaco de malha que me aqueceu bastante nos dias frios aqui na Australia.Um bom homem,trabalhador,com poder de ver a distancia e com habilidade de por as escoras nos pontos certos para proteger Portugal das pressoes externas,da America e outros paises fortes.Fez o melhor que pode com os meios disponiveis.Muito bom homem mesmo:Jamais empreguei o insulto…
    Se admiramos este Homem,porque nao o imitamos que e a melhor forma de elogio?Espero contianuar a ler mais aqui.

  15. antonio silva
    Abril 21, 2017 às 15:17

    Sugiro a leitura de “O cônsul Aristides Sousa Mendes a Verdade e a Mentira de Carlos Fernandes.

  16. Vega77
    Abril 22, 2017 às 2:52

    Boa noite Aziomanoris, pecando por estar a fazer um comentário de um post que publicaste já há alguns anos, não poderia deixar de te dar os parabéns pelo texto, citações e publicações jornalísticas por ti elaboradas e apresentadas sobre a falsidade e fantochada do “tão acarinhado” movimento da liberdade de 74, que pôs no poder toda esta corja que conduziu o nosso ilustre e maravilhoso país à penumbra em que hoje nos encontramos. Infelizmente a população nacional está demasiado cega e com os cerebros demasiado lavados – operação que os “descendentes” de Karl Marx, Lenine e Stalin são especialistas – para perceberem o que foi o 25 de Abril e porquê. Hoje prima-se pelo individualismo económico e social, em que o “eu e só eu” prevalece, em detrimento de unir forças para atingir um objectivo comum (factor-chave, quanto a mim, da época mais brilhante do nosso país: os Descobrimentos), tão visivel, por exemplo, nos países Escandinavos. Por outro lado, a qualificação de heróis de pessoas como Aristides de Sousa Mendes ou Humberto Delgado denota um certo desespero da esquerda em tentar encontrar supostas vítimas do Estado Novo. Ainda por cima, no caso do primeiro, como é possível o Dr. Salazar ter afastado alguém que salvou a vida a milhares de judeus? Pois, mas a obra poderá ser considerada altruísta quando esse salvamento implicou o pagamento de um valor por parte dos judeus salvos? Na minha opinião, não. Então foi herói ou oportunista? Afinal, houve razão para o afastar…estava em causa a neutralidade do nosso país e, consequentemente, o status de não participante activo numa guerra que ceifou milhões. E, só para terminar, apenas isto: uma vez fui confrontado, por parte do Avô de uma ex-companheira minha, profundo opositor ao Estado Novo e um verdadeiro reles mal-educado,com a seguinte pergunta: “se fosse diplomata, salvaria uns milhares de judeus ou deixa-los-ia morrer?” Ao que eu respondi: “Depende. Se para salvar uns milhões do meu país tivesse que deixar morrer uns milhares, fa-lo-ia, não obstante o meu lamentar e profunda consternação pela morte de milhares de seres humanos.” Obrigado pelo texto, obrigado pelo teu trabalho e, acima de tudo, obrigado pela verdade.

  17. Abril 23, 2017 às 18:18

    Pela REPOSIÇÃO da VERDADE HISTÓRICA. Sempre. Excelente texto. Continue a divulgar a verdade, até que esta seja definitivamente resposta. O meu muito obrigado por fazê-lo.
    Bem-haja,
    Nuno Ramos.

  18. Tiago Eurico Sousa Dias Lisboa
    Abril 23, 2017 às 19:16

    Impressionante !!! Vamos continuar a desmascarar estes pulhas nojentos.

  19. Abril 23, 2017 às 20:12

    Lutar para que seja reposta a “Verdade”, é o dever de todos nós que amamos a nossa Pátria e que somos chamados a lutar contra os detratores e os traidores. Devemos fazê-lo “mesmo que a nossa voz nos doa”. Muito obrigado por todo este esforço.

  20. Guilherme Duarte
    Abril 25, 2017 às 0:51

    Ainda está viva muita gente com competência para deixar escrito de facto como as coisas se passaram durante a governação de Salazar e de Marcelo Caetano. Eu que nasci em 1935, sei muito bem como tudo se passou, por conhecimento próprio a partir de uma certa altura e, o que se passou antes porque gente séria (que havia nesse tempo muita felizmente) me contaram. Quanto ao que se passou no 25 de Abril e depois, também julgo ter um razoável conhecimento. Vou tentar deixar umas coisas escritas por aí. – Até pode ser que algum dia alguém as leia. Uma coisa é certa: Esta gente não presta mesmo.

  1. Janeiro 15, 2017 às 22:49

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: