Início > (In)Justiça, Banca, Economia e Finanças, Política > Dos Juros ao Endividamento, do Endividamento à Crise Financeira

Dos Juros ao Endividamento, do Endividamento à Crise Financeira

Nós não sonhamos como os juros actuam sobre as nossas vidas… “Casamos” com os nossos Bancos 30 ou 50 anos sem se quer nos apercebemos do que acabamos de assinar. O  juro actua de forma tão pouco natural que o cérebro não  está concebido para o compreender.

Primeiramente deve-se explicar o que é, afinal, o Juro? O juro é uma taxa que é paga pela simpatia que alguém teve a emprestar dinheiro. Pagamos juros se o banco nos emprestar dinheiro, e este paga-nos juros ao depositarmos as nossas poupanças no Banco .

Existem duas formas de crescimento “natural” (A e B) que entendemos perfeitamente, e outro anti-natura (C) que até na natureza actua de forma preversa, desequilibrada e insustentável:

A-

1-Este crescimento é fácil de entender porque é semelhante ao desenvolvimento do corpo humano, inicialmente muito rápido, abrandando o ritmo com o tempo.

B-

1-Este crescimento linear também nos é conhecido, se um bolo custar 2€, dois  bolos custam 4€.

C-

1-Este crescimento é estranho para o nosso cérebro… Muito lento inicialmente e rapidíssimo no final, a tender para mais infinito. É este o crescimento do juro, identico ao desenvolvimento de um Virus num organismo hospedeiro.

2-É por esta razão que quem ganha o Euromilhões não precisa de trabalhar mais na vida, da mesma forma que, quem pede um emprestimo jamais poderá deixar de trabalhar.

O juro/endividamento resume-se numa só palavra… TEMPO.

E o que se costuma fazer quando se está “apertado”? Aumenta-se o prazo.

E ao aumentar o prazo o que se está a fazer? A levar com juros durante mais TEMPO.

PARA OS BANCOS ,TEMPO É DINHEIRO

Senão vejamos o que acontece a um empréstimo de 120.000€ a um juro de 5,5%:

Isto significa que quem pede emprestado a 50 anos, vai ter de trabalhar para ganhar mais de 350.000€ nos próximos 50 anos, faça chuva ou sol, haja emprego ou não haja, tenha saúde ou não tenha… Nos próximos 50 anos vai ter de entregar ao banco, aconteça o que acontecer, mais de 350.000€, embora a casa só tenha custado 120.000€!!

E isto significa também que apesar de ter uma prestação mensal 93€ mais barata (mas durante 600 meses!) na realidade está a pagar mais 180€ por mês só em juros! Isto é, do seu bolso saem mensalmente 180€ apenas para pagar a simpatia que o banco teve em nos conceder o empréstimo…

Agora já percebeu qual é que é a verdadeira causa deste Hiper-endividamente que provocou esta Crise Financeira que presenciamos?

  1. Alm.Sousa
    Dezembro 9, 2009 às 20:24

    Claramente vivemos numa Bancocracia, com uma economia regulada pelas vontadades dos Bancários! Uma Fraude! Bom Post…

  2. Alm.Sousa
    Dezembro 9, 2009 às 20:25

    Claramente vivemos numa Bancocracia, com uma economia regulada pelas vontadades dos Bancários! Uma Fraude!

  3. rbzone
    Dezembro 10, 2009 às 8:14

    é assim q as empresas de consolidaçao de credito ganham dinheiro. baixam a prestaçao mas aumentam o prazo. o significado disto tudo é q basicamente o crédito, para a maioria, sao umas algemas para usar a vida toda

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: