Campo Magnético da Terra e Mudança dos Pólos

Uma recente pesquiza determinou que o pólo magnético Norte da Terra dirige-se à Russia quase 64 KM por ano devido a mudanças no interior do planeta.

De acordo com noticias da Nacional Geographic  sugerem que existe uma região no Norte do Canadá que está a mudar rapidamente o seu magnetismo causado por uma misteriosa coluna magnética.

Em 2007 cientistas confirmaram que o pólo aproxima-se da Sibéria 55 a 60 KM por ano.

Fonte: http://www.redicecreations.com/article.php?id=9227

Noticias relacionadas:

http://science.nasa.gov/headlines/y2009/29may_noaaprediction.htm

http://www.saturnov.com/artigos/4-investimentos/86-investimentos-e-tempestades-magneticas

http://ciclofinal.blogspot.com/2009/06/crop-circles-2009-desenhos-de-abril.html
   IMPACTO
O campo magnético provavelmente não desapareceria de uma vez, mas poderia enfraquecer enquanto os pólos trocam de posições. A onda de radiação resultante poderia causar câncer, reduzir as colheitas e confundir animais migratórios, das baleias aos pinguins. Muitas aves e animais marinhos guiam-se pelo campo magnético da Terra para viajar de um lugar para outro. A navegação por bússola  tornar-se-ia muito difícil. E os satélites – ferramentas alternativas de navegação e vitais para as redes de comunicação – seriam rapidamente danificados pela radiação.

O PONTO ZERO E A MUDANÇA DAS ERAS
O CALENDÁRIO MAIA

Profecias ancestrais e diversas tradições indígenas anteviram o fenómeno. Mas agora para surpresa de muita gente, é a própria ciência que começa a reconhecer importantes mudanças no campo magnético e na frequência vibratória da Terra.

O ápice do processo, que segundo alguns especialistas, deverá ocorrer em alguns anos provavelmente provocará a inversão do sentido da rotação do nosso planeta e também a inversão dos pólos magnéticos.

O texto que o Guia Lótus agora veicula é baseado nas informações que enfoca o trabalho do geólogo norte-americano Greg Braden, maior estudioso do fenómeno.

Braden trabalha a partir da interface ciência-esoterismo e é autor do livro Awakening to Zero Point (Despertando para o Ponto Zero – ainda não traduzido para o português) e de um vídeo de quatro horas sobre o fenómeno e suas possíveis consequências para a humanidade.

Greg Baden está constantemente viajando pelos Estados Unidos e marcando presença nos média demonstrando com provas científicas que a Terra está a passar pelo Cinturão de Fótons e que há uma desaceleração na rotação do planeta. Ao mesmo tempo, ocorre um aumento na frequência ressonante da Terra (a chamada Ressonância de Schumann).

Quando a Terra perder por completo a sua rotação e a frequência ressonante alcançar o índice de 13 ciclos, nós estaremos no que Braden chama de Ponto Zero do campo magnético.

A Terra ficará parada e, após dois ou três dias, recomeçará a girar só que na direção oposta. Isto produzirá uma total reversão nos campos magnéticos terrestres.

   FREQUÊNCIA DE BASE CRESCENTE
A frequência de base da Terra, ou “pulsação” (chamada Ressonância de Schumann, ou RS), está a aumentar drasticamente. Embora varie entre regiões geográficas, durante décadas a média foi de 7 e 8 ciclos por segundo. Esta medida já foi considerada uma constante; comunicações globais militares foram desenvolvidas a partir do valor desta frequência. Recentes relatórios estabeleceram a taxa num índice superior a 11 ciclos.

A ciência não sabe porque isso acontece – nem o que fazer com essa situação. Greg Baden encontrou dados coletados por pesquisadores noruegueses e russos sobre o assunto – que, por sinal, não é amplamente tratado nos Estados Unidos.

A única referência à RS encontrada na Biblioteca de Seattle está relacionada à meteorologia: a ciência reconhece a RS como um sensível indicador de variações de temperatura e condições amplas de clima.

Braden acredita que a RS flutuante pode ser fator importante no desencadeamento das severas tempestades e enchentes dos últimos anos.

   CAMPO MAGNÉTICO DECRESCENTE
Enquanto a taxa de “pulsação” está a crescer, o seu campo de força magnético está a declinar. De acordo com professor Banerjee, da Universidade do Novo México – EUA, o campo reduziu a sua intensidade a metade, nos últimos quatro (4) mil anos. E como um dos fenómenos que costuma preceder a inversão do magnetismo polar é a redução deste campo de força, ele acredita que outra inversão deve estar a acontecer.

Braden afirma, em função disso, que os registros geológicos da Terra que indicam inversões magnéticas também assinalam mudanças cíclicas ocorridas anteriormente. E, considerando a enorme escala de tempo representada por todo o processo, devem ter ocorrido muito poucas dessas mudanças ao longo da história do planeta.

   IMPACTO SOBRE O PLANETA
Greg Braden costuma afirmar que estas informações não devem ser usadas com o objetivo de amedrontar as pessoas. Ele acredita que devemos estar preparados para as mudanças planetárias, que irão introduzir uma Nova Era de Luz para a humanidade: iremos além do dinheiro e do tempo, com os conceitos baseados no medo sendo totalmente dissolvidos.

Braden lembra que o Ponto Zero ou a Mudança das Eras vem sendo predito por povos ancestrais há milhares de anos. Têm acontecido ao longo da história do planeta muitas transformações geológicas importantes, incluindo aquelas que ocorrem a cada treze (13) mil anos, precisamente na metade dos vinte e seis (26) mil anos de Precessão dos Equinócios.

O Ponto Zero ou uma inversão dos pólos magnéticos provavelmente acontecerá logo, acredita Braden. Poderia possivelmente sincronizar-se com o biorritmo de quatro (4) ciclos da Terra, que ocorre a cada vinte (20) anos, sempre no dia 12 de Agosto.

Afirma-se que depois do Ponto Zero o sol nascerá no oeste e se porá no leste. Ocorrências passadas, deste mesmo tipo de mudança, foram encontradas em registros ancestrais.

   OS REFLEXOS NA VIDA HUMANA
Greg Braden assinala que as mudanças na Terra estarão afetando cada vez mais os nossos padrões de sono, relacionamentos, a habilidade de regular o sistema imunológico e a percepção do tempo. Tudo isso pode envolver sintomas como enxaquecas, cansaço, sensações elétricas na coluna, dores no sistema muscular, sinais de gripe e sonhos intensos.

Ele associa uma série de conceitos de ordem esotéricos aos processos geológicos e cosmológicos relacionados ao Ponto Zero. Para Braden, cada ser humano está  a viver um intenso processo de iniciação.

O tempo parecerá acelerar-se à medida que nos aproximarmos do Ponto Zero, em função do aumento da frequência vibratória do planeta: 16 horas agora equivaleriam a um dia inteiro, ou seja, 24 horas.

Durante o fenómeno da mudança, aponta ele, a maior parte de tecnologia que conhecemos deverá parar de operar. Possíveis exceções poderiam ser em aparelhos com tecnologia baseada no “Ponto Zero” ou Energia Livre.

A inversão causada pelo Ponto Zero provavelmente  introduzir-nos-á à Quarta Dimensão, diz o geólogo, então tudo o que pensarmos ou desejarmos vai-se manifestar instantaneamente. Isto inclui amor e medo. Daí que a intenção passará a representar um papel de suma importância na vida humana.

   UM NOVO DNA
Para Braden, o nosso corpo físico tem mudado à medida que nos aproximamos do Ponto Zero. Nosso DNA estaria a ser ampliado para doze (12) fitas em sua hélice, ao mesmo tempo em que um novo corpo de luz começaria a ser criado. Em Conseqüência: nos tornaríamos mais intuitivos e com maiores habilidades curativas.

Ele afirma também que todas as doenças dos anos 90, incluindo a AIDS, desaparecerão.

Os nossos olhos ficariam como os do gato, para se ajustarem à nova atmosfera e nível de luz. E todas as crianças nascidas depois de 1998 provavelmente terão capacidades telepáticas.

O Calendário Maia destaca Braden, predisse todas as mudanças que estão ocorrendo agora. Os seus textos afirmam que estamos indo além da tecnologia e voltando aos ciclos naturais: os da Terra e os do Universo.
Por volta de 2012 estaríamos então entrado na Quinta Dimensão (depois do salto para a Quarta Dimensão, que deverá ocorrer no próprio Ponto Zero).

   O QUE É A RESSONÂNCIA SCHUMANN
Acredite ou não, a Terra comporta-se como um enorme circuito eléctrico. É verdade que a atmosfera é um condutor bastante fraco e se, não houvessem fontes de carga, toda a carga elétrica terrestre se disseminaria em cerca de dez (10)minutos.

Existe uma “cavidade” definida pela superfície do planeta e o limite interior da ionosfera 55 km acima. Em qualquer momento dado, a carga presente nesta cavidade é de 500.000 C (Coulumbs). Existe uma corrente de fluxo entre o chão e a ionosfera de 1 a 3* 10-12 A (Ampéres) por metro quadrado. A resistência da atmosfera é de 200 W (Ohms). O potencial de voltagem é de 200.000 V (Volts).

Aproximadamente 1.000 tempestades luminosas acontecem a todo o momento no mundo. Cada uma produz de 0,5 a 1 A (Ampére), e elas, juntas, contribuem para a medida total do fluxo da corrente na “cavidade eletromagnética” da Terra.

As Ressonâncias de Schumann são ondas eletromagnéticas quase estáticas que existem nesta cavidade. Como ondas de uma mola, elas não estão presentes o tempo inteiro, e sim têm de ser estimuladas para serem observadas. Elas não são causadas por nada que acontece no interior da Terra, sua crosta ou seu núcleo.

   MANCHAS SOLARES
Enquanto as propriedades da cavidade eletromagnética da Terra permanecem as mesmas, estas frequências também permanecem inalteradas. Presumivelmente, há uma mudança devida ao ciclo da mancha solar, já que a ionosfera da Terra responde ao ciclo de 11 anos de atividade solar.

Ressonâncias de Schumann são mais facilmente observadas entre 2.000 e 2200 UT. Tendo em vista que a atmosfera suporta uma carga, uma corrente e uma voltagem, não é surpreendente encontrar tais ondas eletromagnéticas.

A primeira representação espectral desse fenómeno foi preparada por Balser e Wagner em 1.960. Muito da pesquisa, nos últimos 20 anos, foi conduzida pela Marinha norte-americana, que investiga frequências extremamente baixas de comunicação com submarinos.

Quem deseja mais informações técnicas, pode buscar o Handbook of Atmospheric Electrodynamies, vol, 1, de Hans Volland (CRC Press,1.995). O capítulo 11 inteiro é sobre a Ressonância de Schumann, tendo sido escrito por Davis Campbel, do Instituto Geofísico da Universidade do Alaska.
Toda a humanidade se encontra num estado de “tensão” e “expectativa”. Expectativa de quê?Ninguém sabe ao certo, mas é um facto e ela existe, como bem o demonstra a insegurança pública.

Os mais cépticos, afirmam ser devido à contingente situação actual da sociedade mundial. Alguns sociólogos afirmam ser devido às armas nucleares, ao chamado “equilíbrio do terror”, cujo arsenal nuclear é suficiente para destruir todo o planeta mais de uma centena de vezes.

Já os ocultistas afirmam que estes “sintomas planetários sociais” são o “Inconsciente Coletivo” prognosticando uma terrível e implacável seleção ou separação do trigo do joio, proveniente de um grande “Julgamento Cíclico”.

Em verdade, contudo, podemos apenas afirmar que: “Os tempos esperados já chegaram” e que pouco importa se os homens estejam ou não conscientes disto.

Ademais, o real conhecimento da Causa que tanta repercussão vem fazendo refletir na insegura humanidade, pertence somente àqueles que se fizeram dignos de tais revelações.

De qualquer forma, para os cegos de espírito, que obstinadamente negam este futuro óbvio, eis os conselhos do sábio Sacerdote Atlante RA-UM.  “Quando a estrela BAAL caiu no lugar, onde hoje só existe mar e céu, os dez países, com suas Portas de Ouro e Templos Transparentes, tremeram e estremeceram como se fossem as folhas de uma árvore sacudida pela tormenta.

Eis que uma nuvem de fogo e fumaça se elevou dos palácios. Os gritos de horror lançados pela multidão enchiam o ar. Todos buscavam refúgio nos templos, nas cidades, e o sábio MU apresentando-se, lhes falou: “Não vos predisse eu todas essas coisas?” Os homens e mulheres cobertos de custosas vestes e pedras preciosas clamavam: “UM, salva-nos!” Ao que replicou MU:
“Morrereis com vossos escravos, vossas riquezas, e de vossas cinzas surgirão outros povos. Se eles, porém, vos imitarem, esquecendo-se de que devem ser superiores, não pelo que adquirirem, mas pelo que oferecerem, a mesma sorte lhes caberá. O mais que posso fazer é justamente morrer convosco. Não tiveste dignidade para viver tenham pelo menos dignidade para morrer”.

As chamas e o fumo afogaram as últimas palavras de MU que, de braços abertos para o ocidente desapareceu nas profundezas do oceano com 64 milhões de habitantes do imenso continente.

Assim nosso tempo, que até 1971 correspondia a 24 horas, atualmente está em menos de 12 horas por dia..

Obs: A sensação psico-mental é de que 12 h é equivalente a 24h. Daí muitos dizerem “O tempo está passando mais rápido, não sobra tempo para nada!”

Fonte: http://www.freelists.org/post/radiolivre/Inverso-dos-Plos-Magnticos-da-Terra

Advertisements
  1. Dezembro 28, 2009 às 20:24

    dna com 12 fitas? vivam as baboseiras.

  2. driadeh
    Janeiro 3, 2010 às 17:55

    Sobre 12 fitas de DNA:
    http://neusarochateles9.blogspot.com/2009/10/o-dna-possui-o-uma-construcao-harmonica.html

    Estamos abertos ao debate. Este tema puxa por outros. Está ligado ao despertar dos 7 chacras do corpo humano…
    Existem muitas Terapias Naturais que falam da ligação ao despertar Espiritual.
    Está também ligado ao uso da Energia Vital/Prana. E ao Autoconhecimento.
    Opinem…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: