Início > Geral, História, Livros > Portugal – A Missão Que Falta Cumprir

Portugal – A Missão Que Falta Cumprir

Autores: Eduardo Amarante & Rainer Daehnhardt

Zéfiro, 2009

Não posso deixar de divulgar, aqui e ao mundo inteiro, a satisfação que tive ao ler este livro. A sua leitura exalta o sentimento de ser português, o qual se encontra adormecido, devido à desilusão que temos, por ver o estado a que chegou este País. No entanto, desperta-nos e enaltece-nos o Ego, fazendo com que tenhamos orgulho naquilo que fomos e que poderemos ser. Deixo, aqui, um extracto deste livro para aguçar o apetite da leitura. Não deixem de ler, vale a pena!

«Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez. Senhor, falta cumprir-se Portugal!»

Fernando Pessoa

PORTUGAL E OS MILÉNIOS

No milénio a.C. formou-se a Lusitânia, não como nação, mas como habitat de um povo com identidade própria.

No 1º milénio d.C. assistiu-se à anexação pelo Império Romano, o primeiro candidato à ditadura centralista europeia! A prepotência do invasor não só proibiu qualquer indústria metálica lusa, impondo uma dependência dos produtos vindos de fora, como até confiscou e destruiu as lusas armas, sentenciando dez mil lusitanos à morte tendo quinze mil sido vendidos como escravos na Gália.

As invasões dos povos cristão-arianos nórdicos e as dos muçulmanos vindos do norte de África em nada ajudaram a Lusitânia, que morreu por falta de capacidade de defesa da sua identidade!

O 2º milénio, porém, possibilitou o seu renascimento parcial. Graças ao monge cisterciense São Bernardo, seus cavaleiros templários e teutónicos e ao gene luso, adormecido, mas sempre patente na população deste canto do gigante Eurasiático, surgiram as condições para se criarem gerações de heróis que, como Fénix renascida das suas cinzas, criaram a segundo Lusitânia a que se deu então o nome de Portugal.

Levaram tanto a peito a sua missão que a espalharam fora de portas. Assim, a meio do 2º milénio, a lusitanidade já se encontrava espalhada por todo o globo em benefício mútuo tanto dos portugueses como dos povos e culturas com os quais se interlaçaram!

A inveja e a cobiça de outros, porém, não suportaram o aparecimento de quem subiu por mérito próprio, sem dependência de ninguém! Sentenciou-se então Portugal à morte!

De facto Portugal morreu, mas à maneira de D. Sebastião, devagar!

Chegou-se à passagem para o 3º milénio e encontramos o Portugal Global esquartejado, a segunda Lusitânia anexada por forças estranhas, a moeda própria anulada, a indústria metálica abandonada, o país dependente de dinheiros e fornecimentos vindos do estrangeiro e a memória da sua história conspurcada por interpretações tendenciosas de fiéis servidores de pontas de flecha de interesses estrangeiros!

Cabe à nossa geração a decisão de comodamente assistir ao enterro definitivo da lusa pátria ou de criar algo de novo! Tanto se pode chamar Lusitânia Três como Portugal Dois, porque o gene luso existe e mantém a capacidade de se revelar de forma inesperada contra todas as previsões “lógicas”!

Aproveitar o que se considera positivo das influências vindas de fora e rejeitar tudo o que não se ajusta à lusitanidade tem sido característica patente em todas as gerações deste povo, que é único na sua forma de convivência pacífica com outros povos e culturas e muito tem para ensinar a este mundo insano.

Rainer Daehnhardt


Tal como a Fénix, a LUSITÂNIA renascerá das cinzas, lado a lado com a sua irmã Germânia, perfazendo ambas, respectivamente, a coroa e o coração da Europa.

Eduardo Amarante

História, Livros

Categorias:Geral, História, Livros
  1. aziomanoris
    Fevereiro 14, 2010 às 11:50

    Excelente post. É da história Lusitana e Portuguesa que aqui se fala, do V Império, do Portugal que falta cumprir! Uma obra que apela ao sentimento de Portugalidade pela grande maioria dos portugueses actualmente esquecido!

    • Fernando Gueiros
      Maio 13, 2010 às 14:35

      Não vejo assim… Sem querer ofender a fórum íntimo de ninguém ou suas fantasias medievais… Ou histórias de carochinhas!!!

      Acorda gente!!! Estamos no século 21. Chega destas fantasias de um rei que virá num barco, num sei de onde para salvar seus vassalos… Ou em extraterrestres que virão salvar a humanidade de nada ou coisa alguma.

      Deixem de ficar sentados ao meio-fio de uma calçada esperando milagres.
      “Quem estivar acordado é que faz a hora” e não quem estiver dormindo, ou sonhando acordado vivendo de fantasias.

      Portugal, Espanha e Grécia estão atolados, numa desgraça infeliz, por conta de sonhos, de deuses ou semi-deuses que venham a lhes salvar. Seus governantes, estes sim, os “deuses” que todos nomeiam pelo voto, é que lhes atolam na miséria até o pescoço, e vocês ficam esperando por OVNIS e Reis que virão de “outros mundos”.

      Ora… Ora… Ora…!!!

      Tirem a venda das fantasias que lhe colocam na cegueira e os levam a lugar nenhum, muito menos a serem lideres de nada ou coisa alguma. Vocês não conseguem nem se governar!!! Vão querer governar o quê? A quem? Para quê?

      O primeiro critério a se tornar a sí próprio realista é partir de suas deficiências, e não de lamúrias ou sonhos.

      O Grande Arquiteto do Universo não dar “esmola” nem “graças” a quem é contumaz pedinte… Dar sim… Sabedoria, Força e Beleza a quem estar acordado já pela madrugada.

      EfeGueiros.

      • vishuda
        Maio 13, 2010 às 16:51

        Olá Fernando,
        longe de ficar ofendido🙂 mas fantasias ou hitórias da carochina, estas não falam nem de OVNIs, nem de ETs, nem de reis que chegam de barco para salvar os vassalos, pelo que te convidaria a estudar ou aprofundar um pouco este assunto(estou a desenvolver um post sobre isso, fica atento🙂 ).
        Mas uma coisa concordo…“Quem estivar acordado é que faz a hora”. Ninguém deve estar à espera que milagres aconteçam. Cada um de nós tem a sua cuota parte de responsabilidade de evolução espiritual.
        E Portugal, Espanha e Grécia estão neste estado e outros virão atrás muito brevemente(senão todos, a grande parte dos países “civilizados”). Lá se vai a “estabilidade” e “prosperidade” que tantos acham importantes e imprescindiveis(dependendo do nosso conceito de prosperidade).
        Também nós não nos governamos porque nada disto é governação….e a mal da verdade, desta maneira, tanto faz quem lá esteja….o mau ou o pior ainda.
        Tomar conta de si próprio é optimo🙂 o conhecimento interno era excelente….lamúrias nunca levaram a lado nenhum….e os sonhos são aquela pequena coisa que faz o homem andar para a frente.
        E o grande arquitecto do universo, seja quem for, não lhe estou a pedir esmolas. Mas posso pedir orientação.

        Obrigado por lerem🙂

  2. Krípton
    Fevereiro 15, 2010 às 1:07

    Grande post… Empolgante, Motivador e Fascinante! Parabéns! Somos o legado com a herança de milénios de história, não a desperdicemos numa autodestruição sem sentido, façamos jus àquilo que sempre fomos, somos e seremos, cumpramos com aquilo para o qual nascemos e escolhemos ser!

  3. Esquila
    Fevereiro 15, 2010 às 15:52

    Apesar, de estarmos desiludidos com o país que temos, não podemos deixar morrer, o que existe dentro de cada um de nós. Temos de começar a reagir, porque “enquanto há vida, há esperança”, lá diz o ditado. Para tal, torna-se necessário, primeiro que tudo, que comecemos a acreditar, nas potencialidades ocultas deste País, e depois, começarmos por gostar “do que é nosso (português) ”. Para os adultos trata-se de um despertar, mas não devemos esquecer de transmitir, aos nossos filhos, os valores nacionais e tradicionais, pois, serão eles o futuro.

  4. Fevereiro 27, 2010 às 16:11

    Sobre este assunto tenho um texto no meu site pessoal sobre Portugal e a Nova Era Universal que convido a uma leitura. Aqui fica o link:

    http://www.novaera-alvorecer.net/porto_do_graal.htm

    Rui Palmela

    • Fernando Gueiros
      Maio 13, 2010 às 14:53

      Fantasias Rui…

      São muitas fantasias para fatos, que falas de uma potência (meramente comercial) e nos tempos que se amarravam cachorros com lingüiças!

      Deixa-te de sonhos infrutíferos. A realidade é a de agora. Sem auxílio dos outros (estes sim o barco do rei (Alemão, Inglês, Francês e outros, um pouco em melhores condições) é que vem salvá-los.

      O resto são figuras, pinturas muito bonitas aos olhos, mas que não trazem, ou enfocam nenhuma realidade.

      Você ou vocês vivem na fantasia de ganharem na “loteria da sorte”, contudo não fazem o mínimo esforço que é pelo menos jogar… Ou jogarem. Ou seja: Nada fazem por merecer!!!

      Padre nosso e fantasias, não enchem barrigas nem de pobre ou rico.

      Contudo de uma certeza Eu tenho, faz o indivíduo morrer devagar, com bucho vazio e cabeça cheia de “minhocas”!!!

      EfeGueiros.

  5. Popyap
    Março 20, 2010 às 19:25

    Profundo post sobre nós lusitanos, povo que nunca baixou as armas e que sempre lutou. Está na altura de nós, actual geração erguermos as nossas e lutarmos pelo que queremos, um futuro melhor e um presente que exista, não esta trista realidade em que nos encontramos.
    Popyap

    • EfeGueiros
      Novembro 20, 2010 às 12:32

      Lutou com o que ou com quem???

      Quem lutou por vocês foram os ingleses!!! Ou não???

      Se não fosse os ingleses, Napoleão teria indexado Portugal a França… Ou Hitler, teria feito o mesmo se não fosse ou mesmos ingleses, com auxilio fundamentla dos Americanos…

      Vocês nunca lutaram com ninguém… Ou se puseram, pagando caro por isto, muito ouro e outras especiarias aos Ingleses, ou então se puseram numa neutralidada absurda…

      Ou queres mudar a verdade histórica… Ou melhor: É bem possível que não tenhas estudado a verdade…

      Sinceramente!!!

    • EfeGueiros
      Novembro 20, 2010 às 12:35

      Novembro 20, 2010 às 12:32 | #9 Respostas | Citação Lutou com o que ou com quem???

      Quem lutou por vocês foram os ingleses!!! Ou não???

      Se não fosse os ingleses, Napoleão teria indexado Portugal a França… Ou Hitler, teria feito o mesmo se não fosse ou mesmos ingleses, com auxilio fundamentla dos Americanos…

      Vocês nunca lutaram com ninguém… Ou se puseram, pagando caro por isto, muito ouro e outras especiarias aos Ingleses, ou então se puseram numa neutralidada absurda…

      Ou queres mudar a verdade histórica… Ou melhor: É bem possível que não tenhas estudado a verdade…

      Sinceramente!!! Oh! Popyap (risoooos)…

  6. Rogério Maciel
    Junho 7, 2010 às 14:39

    Fernando Gueiros :
    Fantasias Rui…
    São muitas fantasias para fatos, que falas de uma potência (meramente comercial) e nos tempos que se amarravam cachorros com lingüiças!
    Deixa-te de sonhos infrutíferos. A realidade é a de agora. Sem auxílio dos outros (estes sim o barco do rei (Alemão, Inglês, Francês e outros, um pouco em melhores condições) é que vem salvá-los.
    O resto são figuras, pinturas muito bonitas aos olhos, mas que não trazem, ou enfocam nenhuma realidade.
    Você ou vocês vivem na fantasia de ganharem na “loteria da sorte”, contudo não fazem o mínimo esforço que é pelo menos jogar… Ou jogarem. Ou seja: Nada fazem por merecer!!!
    Padre nosso e fantasias, não enchem barrigas nem de pobre ou rico.
    Contudo de uma certeza Eu tenho, faz o indivíduo morrer devagar, com bucho vazio e cabeça cheia de “minhocas”!!!
    EfeGueiros.

    Que visão tão negra de Deus e da Humanidade . Você tem muito ainda que andar e Acordar.
    Se não está realmente de acordo com o que foi escrito , o que é que está aqui a fazer ?
    Julgo que por 2 razões :
    1- Porque afinal não tem tantas certezas como aparenta .
    2- Porque , no seu despeito (despeito e inveja por não conseguir ter a Visão e Inveja por isso mesmo!) e Ignorância ( a pior ignorãncia e a maior cegueira é a de quem não quer ver , ou em alternativa , de quem NÃO VÊ mesmo!) quer provocar , isto é , está aqui por provocação .
    Isso , digo-lhe já , é muito má educação ( Moral e intelectual) e mostra bastante a massa de que é feito …isso mesmo , a massa , por ser um agente da mentalidade das massas , por lhe faltar a Inteligência da Mente de Deus .
    Julga que é muito inteligente ? Aqui na Lusitânia , chamamos a isso Chico Espertice , e , veio ao lugar errado . Os Lusitanos/Portugueses estão bastante habituados a lidar com esse tipo de energúmenos , que em Portugal chamamos de tugas e no Brasil chamamos de brasucas , criaturas idiotas que são o oposto dos Portugueses e dos Brasileiros .
    Rogério Maciel , ou , se preferir , Reve Leicam

    • vishuda
      Junho 7, 2010 às 14:57

      Olá Rogério,
      apesar de discordar com o que o Fernando diz e como se expôs, ele tem direito à sua opinião. Nem todos podemos acreditar em coisas que não são óbvias. É necessário cruzar muita informação nem toda a gente está disposta a estudar certos assuntos. Quanto ao Fernando, com certeza que não tem conhecimento de causa para saber se me esforço ou não, pelo que não deve pensar que só escrevo posts o dia todo. Faço-o além do meu trabalho, da ajuda aos outros, do meu lazer, do acompanhamento à minha familia, e de tentar descobrir uma maneira de fazer de Portugal um país melhor….coisa que não conheço muita gente a fazer. Quanto às minhocas, elas serão as de cada um.

      Abraços

  7. Rogério Maciel
    Junho 9, 2010 às 14:39

    Tem razão , mas sabe , odeio respostas de falso desprezo com laivos de “como quem não quer a coisa ” , mas que no fundo mostra uma grande desonestidade , senão moral , ao menos intelectual …figurões como “essi seu Férrrrnandu” já temos em Portugal que chegue . São os mesmos que sempre estiveram aqui a perseguir quem é diferente , pensa e sente diferente , os mesmos materialistas do costume que vêm sempre com a mesma ” convérrrsá móli ” , que fazem sempre as mesmas afirmações rebuscadas tipo ” se Deus existisse não permitia tanto sofrimento ” como justificação para acalmarem as consciências e para a falta de Humanidade e Compaixão de que são doentes ,afirmações rebuscadas essas com as quais , apontam sempre o dedo acusador a quem Vive com Consciência e com Amôr , tentando com Humildade , aplicar esses ensinamentos na sua vida .
    Esses figurões , são os mesmos Velhos do Restelo que condenaram o Imortal Camões a ser perseguido por Ser Português e Humano e o enterraram numa vala comum , e que ainda hoje condenam Portugal(e o Brasil) á indignidade e pobreza material e moral em que vive .
    Compreendo que fale por si , e que o faça com a Boa Vontade dos Homens que constroem no Presente um Futuro melhor para Portugal , mas eu é que nunca deixo este tipo de sujeitos sem resposta .
    É por causa deste tipos , desta mentalidade farisaica ,hipócrita, materialista e destructiva de Tudo o que é Bom e Verdadeiro na Vida , que hoje estamos como estamos em Portugal e no Planeta.
    Digo mais . Eles que se ponham a Pau pois são , no presente Plano Divino da Evolução da Vida , uma espécie em vias de extinção, apesar de aparentemente estarem na cadeia de “comando” , e disporem , pelo menos ainda durante algum tempo de um “poder” destructivo nunca visto, de tudo e todos os que se lhe opõem…
    É o Final dos Tempos e tudo isto , estes seres das sombras , já estavam previstos . Novos Céus e Novas Terras vêm a Caminho e ,já agora , uma Nova Humanidade que Ama a Deus acima de todas as coisas .

    • EfeGueiros
      Novembro 20, 2010 às 12:19

      Rogério Maciel..

      Uma constatação!!!

      Pela tua redação (baixo conteúdo e falta de personalidade) nota-se ser uma pessoa, com alto grau de complexo de inferioridade…

      Não fica tão pertubado… Enfim… O Japão é um pouco maior do que Portugal… Vivem, a milhares de anos, “sentados” sobre uma grande pedra… Desprovidos de quase tudo, entretando são a segunda maior potência do mundo… E isto por que não estão sentados a beira de um meio fio de uma calçada de um porto qualquer, esperando vir um Rei “fantasmagorico”… Ou seja: Trabalham e se capacitam para o verdadeiro mundo…

      Um conselho gratuito: Levanta-te do meio fio em que sentas-te a sonhar, esperando que outros, um Rei fantasma venha te salvar… Ou que deuses e outros afins, venham trabalhar ou se capacitar por ti…

      Vais chorar na caminha, que é um lugar melhor do que um meio fio de uma calçada de um porto qualquer…

      Sinceramente… É com certeza como pessoas como tu, que Portugal vem a reboque de migalhas da comunidade Europeia… Até de países minusculos, mas, que se capacitaram e se capacitam para um mundo verdadeiro e não de fantasias…

      Vai trabalhar… Vai te capacitar… E aí quem sabes… Podes ficar a viver de sonhos…

      Sinceramente…

  8. EfeGueiros
    Novembro 20, 2010 às 12:24

    EfeGueiros :Rogério Maciel..
    Uma constatação!!!
    Pela tua redação (baixo conteúdo e falta de personalidade) nota-se ser uma pessoa, com alto grau de complexo de inferioridade…
    Não fica tão pertubado… Enfim… O Japão é um pouco maior do que Portugal… Vivem, a milhares de anos, “sentados” sobre uma grande pedra… Desprovidos de quase tudo, entretando são a segunda maior potência do mundo… E isto por que não estão sentados a beira de um meio fio de uma calçada de um porto qualquer, esperando vir um Rei “fantasmagorico”… Ou seja: Trabalham e se capacitam para o verdadeiro mundo…
    Um conselho gratuito: Levanta-te do meio fio em que sentas-te a sonhar, esperando que outros, um Rei fantasma venha te salvar… Ou que deuses e outros afins, venham trabalhar ou se capacitar por ti…
    Vais chorar na caminha, que é um lugar melhor do que um meio fio de uma calçada de um porto qualquer…
    Sinceramente… É com certeza como pessoas como tu, que Portugal vem a reboque de migalhas da comunidade Europeia… Até de países minusculos, mas, que se capacitaram e se capacitam para um mundo verdadeiro e não de fantasias…
    Vai trabalhar… Vai te capacitar… E aí quem sabes… Podes ficar a viver de sonhos…
    Sinceramente…

    Em tempo:

    És uma sinonimia, menor, claro, do sonhador Rui Palmela… Este vive, e sobrevive de um mundo cheio de fantasias… A reboque de Deuses!!!

    Até já colocou a hipotese de Jesus, vir dirigindo uma nave (Ovni) para salvador do mundo, inclusive de Portugal… Vejam só!!!

    Vive o Rui… Não guento…!!! É para morrer de rir… Se não tivesse pena de tão grave disturbio…!!!

  9. vishuda
    Novembro 20, 2010 às 16:48

    Caro EfeGueiro, o Japão só é a potência que é porque não vivem para mais nada. São escravos do trabalho e do orgulho que isso dá(ou lhes fizeram ver). Talvez por isso tenham uma taxa elevadissima de suicidios. Vivem em condições que para nós são impensavelmente miseraveis, como partilhar a mesma cama com outras duas pessoas em turnos de 8h, em apartamentos que são do tamanho dos nossos quartos. À parte de não passarem fome, vivem ao nível das grandes cidades chinesas.

    Efe, você hoje acordou louco furioso :D…aconselho a investigar um pouco o que é o quinto império para verificar que não tem nada a haver com Reis fantasmagóricos que se perderam e estão mesmo aí a chegar. Poderás então constactar que o conceito é sermos “nós próprios” esse espírito, e seremos “nós próprios” a nossa salvação. Mas isso nunca irá acontecer enquanto pensarmos que somos a escumalha que você advoga nos seus comentários.
    Ninguém está a querer mudar a História, mas sim a refinar o que não damos na escola. Aquilo que aprendemos serve para “formatar” o nosso conhecimento e acabamos frustrados como acredito que esteja. Não sei qual a sua formação, mas aconselho a investigar a Hitória de Portugal bem como a do Brasil. Aconselho também a deixar de ver noticias(ou televisão, para ser mais explicito) e começar a analisar o mundo pela própria cabeça. Vai ver que a realidade está longe de ser aquela na qual somos “formatados”.

    Não podia deixar de comentar o OVNI de Jesus🙂. Repare que na busca da verdade, todos tropeçamos em todo o tipo de teorias. Cada um vai fazendo a sua verdade à medida que vai encontrando evidências. São tudo teorias e especulações e não devem ser ridicularizadas. Mas podem (e devem) ser debatidas. É para isso que serve este blog. E por isso peço que coloque a frustração que sente de lado e escreva as evidências, provas ou outras teorias que rebatam ou comprovem o assunto em discussão.

    Obrigado pelos comentários e abraços

  10. EfeGueiros
    Novembro 21, 2010 às 12:17

    vishuda :
    Caro EfeGueiro, o Japão só é a potência que é porque não vivem para mais nada. São escravos do trabalho e do orgulho que isso dá(ou lhes fizeram ver). Talvez por isso tenham uma taxa elevadissima de suicidios. Vivem em condições que para nós são impensavelmente miseraveis, como partilhar a mesma cama com outras duas pessoas em turnos de 8h, em apartamentos que são do tamanho dos nossos quartos. À parte de não passarem fome, vivem ao nível das grandes cidades chinesas.
    Efe, você hoje acordou louco furioso …aconselho a investigar um pouco o que é o quinto império para verificar que não tem nada a haver com Reis fantasmagóricos que se perderam e estão mesmo aí a chegar. Poderás então constactar que o conceito é sermos “nós próprios” esse espírito, e seremos “nós próprios” a nossa salvação. Mas isso nunca irá acontecer enquanto pensarmos que somos a escumalha que você advoga nos seus comentários.
    Ninguém está a querer mudar a História, mas sim a refinar o que não damos na escola. Aquilo que aprendemos serve para “formatar” o nosso conhecimento e acabamos frustrados como acredito que esteja. Não sei qual a sua formação, mas aconselho a investigar a Hitória de Portugal bem como a do Brasil. Aconselho também a deixar de ver noticias(ou televisão, para ser mais explicito) e começar a analisar o mundo pela própria cabeça. Vai ver que a realidade está longe de ser aquela na qual somos “formatados”.
    Não podia deixar de comentar o OVNI de Jesus . Repare que na busca da verdade, todos tropeçamos em todo o tipo de teorias. Cada um vai fazendo a sua verdade à medida que vai encontrando evidências. São tudo teorias e especulações e não devem ser ridicularizadas. Mas podem (e devem) ser debatidas. É para isso que serve este blog. E por isso peço que coloque a frustração que sente de lado e escreva as evidências, provas ou outras teorias que rebatam ou comprovem o assunto em discussão.
    Obrigado pelos comentários e abraços

    Sem argumentos!!! Como argumentar uma pobreza de concepções exposta acima a respeito do Japão e dos japoneses.

    Na base de tuas esdrúxulas colocações, coitados dos suecos e outros povos que tem um índice maravilhoso de vida e que por alguns tolos que se levam ao suicídio venha a ter uma concepção tão esdrúxula como a formatada. Eu heim!!!!

    Por outra… Nada caríssimo… Sem esta de louco, ou muito menos furioso… Ao contrário!!! Estou sempre cem por cento calmo, lógico e acima de tudo altamente pragmático.

    Quanto a menosprezar povos, ou especificamente um povo, jamais cometeria tal bobagem, por enes motivos, mais o principal é que estaria indo as esferas “de besteragens”. Comento sim! O sonho explicitado, e que tem por base um passado de sonhos.

    Quanto, a saber, de fatos que se formatam na história de Portugal ou Brasil, posso afirmar que domino totalmente tudo a respeito destes países, inclusive sentimentos. Para então estar que este sonho de ser uma potência, por parte de Portugal é um sentimento de realidade ínfima… Ou seja: Seu próprio passado é que levou este país ao estado atual. Vimos quando se amarrava cachorro com lingüiça, que “potência” a semelhança de Inglaterra, Espanha e Portugal, que tiveram impérios formatados em domínios alheio sou riquezas alheias, somente a Inglaterra de fato trouxe deste passado algo que lhe desse atualmente uma posição solida, estrutural no aspecto social e financeiro, mas o motivo básico são eles terem se capacitado. A Espanha vem se salvando sabe se lá como.

    Quanto a discutir sobre algo calcado em fantasias, sem nenhuma realidade palpável, como deuses e ÓVNIS, ou muito menos de Jesus, ou quaisquer outros vir dirigindo naves para salvar os “terráqueos” deixo para Hollywood !!!

    E por fim… Calhou-me o riso profundo quanto à questão de ser ou estar frustrado, desde que me entendo ou me faço entender como ser, nunca passei por isto, frustrações, complexos ou algo por semelhança.

    Recíprocos abraços fraternos…

  11. EfeGueiros
    Novembro 21, 2010 às 12:22

    EfeGueiros :

    vishuda :
    Caro EfeGueiro, o Japão só é a potência que é porque não vivem para mais nada. São escravos do trabalho e do orgulho que isso dá(ou lhes fizeram ver). Talvez por isso tenham uma taxa elevadissima de suicidios. Vivem em condições que para nós são impensavelmente miseraveis, como partilhar a mesma cama com outras duas pessoas em turnos de 8h, em apartamentos que são do tamanho dos nossos quartos. À parte de não passarem fome, vivem ao nível das grandes cidades chinesas.
    Efe, você hoje acordou louco furioso …aconselho a investigar um pouco o que é o quinto império para verificar que não tem nada a haver com Reis fantasmagóricos que se perderam e estão mesmo aí a chegar. Poderás então constactar que o conceito é sermos “nós próprios” esse espírito, e seremos “nós próprios” a nossa salvação. Mas isso nunca irá acontecer enquanto pensarmos que somos a escumalha que você advoga nos seus comentários.
    Ninguém está a querer mudar a História, mas sim a refinar o que não damos na escola. Aquilo que aprendemos serve para “formatar” o nosso conhecimento e acabamos frustrados como acredito que esteja. Não sei qual a sua formação, mas aconselho a investigar a Hitória de Portugal bem como a do Brasil. Aconselho também a deixar de ver noticias(ou televisão, para ser mais explicito) e começar a analisar o mundo pela própria cabeça. Vai ver que a realidade está longe de ser aquela na qual somos “formatados”.
    Não podia deixar de comentar o OVNI de Jesus . Repare que na busca da verdade, todos tropeçamos em todo o tipo de teorias. Cada um vai fazendo a sua verdade à medida que vai encontrando evidências. São tudo teorias e especulações e não devem ser ridicularizadas. Mas podem (e devem) ser debatidas. É para isso que serve este blog. E por isso peço que coloque a frustração que sente de lado e escreva as evidências, provas ou outras teorias que rebatam ou comprovem o assunto em discussão.
    Obrigado pelos comentários e abraços

    Sem argumentos!!! Como argumentar uma pobreza de concepções exposta acima a respeito do Japão e dos japoneses.
    Na base de tuas esdrúxulas colocações, coitados dos suecos e outros povos que tem um índice maravilhoso de vida e que por alguns tolos que se levam ao suicídio venha a ter uma concepção tão esdrúxula como a formatada. Eu heim!!!!
    Por outra… Nada caríssimo… Sem esta de louco, ou muito menos furioso… Ao contrário!!! Estou sempre cem por cento calmo, lógico e acima de tudo altamente pragmático.
    Quanto a menosprezar povos, ou especificamente um povo, jamais cometeria tal bobagem, por enes motivos, mais o principal é que estaria indo as esferas “de besteragens”. Comento sim! O sonho explicitado, e que tem por base um passado de sonhos.
    Quanto, a saber, de fatos que se formatam na história de Portugal ou Brasil, posso afirmar que domino totalmente tudo a respeito destes países, inclusive sentimentos. Para então estar que este sonho de ser uma potência, por parte de Portugal é um sentimento de realidade ínfima… Ou seja: Seu próprio passado é que levou este país ao estado atual. Vimos quando se amarrava cachorro com lingüiça, que “potência” a semelhança de Inglaterra, Espanha e Portugal, que tiveram impérios formatados em domínios alheio sou riquezas alheias, somente a Inglaterra de fato trouxe deste passado algo que lhe desse atualmente uma posição solida, estrutural no aspecto social e financeiro, mas o motivo básico são eles terem se capacitado. A Espanha vem se salvando sabe se lá como.
    Quanto a discutir sobre algo calcado em fantasias, sem nenhuma realidade palpável, como deuses e ÓVNIS, ou muito menos de Jesus, ou quaisquer outros vir dirigindo naves para salvar os “terráqueos” deixo para Hollywood !!!
    E por fim… Calhou-me o riso profundo quanto à questão de ser ou estar frustrado, desde que me entendo ou me faço entender como ser, nunca passei por isto, frustrações, complexos ou algo por semelhança.
    Recíprocos abraços fraternos…

    Em tempo:

    Onde se lê: “que tiveram impérios formatados em domínios alheio sou riquezas alheias”; leia-se: que tiveram impérios formatados em domínios alheios ou riquezas alheias…

    Abraços fraternos…

  12. vishuda
    Novembro 21, 2010 às 17:52

    Ora vamos ver. Se o comentário é de pobre concepção, gostaria que o enriquecesse, mas com argumentos. Gostaria de saber a sua opinião sobre o modo de vida dos japoneses e em que difere da minha concepção. Não estando com isto a denegrir nenhuma civilização, como é obvio.

    Quanto à elevada taxa de suicidios dos povos nordicos, li algures que tinha a haver com as condições climatéricas. E sendo uma pequena percentagem de pobres coitados que decidiram faze-lo, o facto é que a estatística é representativa da população, pelo que podemos dizer que existe uma certa probabilidade de um habitante de um país nordico cometer suicidio devido às condições climatéricas. Quanto ao japão o factor é o orgulho(derivados de situações economicas ou pessoais). Foi o orgulho que os fez crescer, é o orgulho que os faz viver como vivem, e por vezes é o orgulho que os mata. Nada disto tira veracidade às palacras que coloquei antes quanto ao estilo de vida. Já quanto a achar que é o estilo de vida indicado para mim vai um passo muito grande.

    Quanto ao “louco furioso” é uma expressão engraçada que uso com fim obvio. E concordo que tenha a sua lógica e pragmatismo(quanto à calma, peço desculpa, mas não transparece), mas gostaria que exposesse tal lógica, para que possamos ter um dialogo saudável e não simples critica ao que o outro escreveu, que em nada constroi.

    Continuando, não me parece que tenha menospresado ou que o povo do Japão se sinta indignado com o meu comantário. Nada de mal ou menos verdadeiro disse.

    Falando mais uma vez sobre o seu conhecimento da hitória, penso que não me fiz entender. Não dúvido que tenha um vasto conhecimento dos nossos povos, o que acho, e mais uma vez comprovo, é que não tem o conhecimento desta matéria que estamos aqui a tratar(que é o livro acima indicado). Se o ler, vai descobrir que o Quinto Império não é uma potência, nem tem um camarada qualquer como messias. Desafio-o a ler este, bem como outros livros sobre a matéria e irá ver que são bem interessantes(independentemente de acreditar ou não na profecia do Quinto Império, claro). Eu mesmo tenho as minhas dúvidas e por isso investigo mais sobre a matéria em causa, não podendo ainda aceitar ou negar tal profecia.

    Quanto aos Deuses e OVNIS e Deuses em OVNIS, há por aí umas teorias muito interessantes, baseadas na hitória e no folclore de todo o mundo, que se procurar e analisar vai ver que não as pode por de parte(não tem necessariamente de aceitar, claro).

    E peço desculpa a respeito da frustração mas parece que está um pouco frustrado com Portugal. Talvez estivesse à espera(como todos nós aqui) de um pouco mais de tal País. A história de Portugal(bem como da maioria dos países) nunca poderá ser analisada descartando o esoterismo, que é explicito na maior parte dos casos, mas implicito em tudo. E há coisas que têm de acontecer para que haja oportunidade que outras aconteçam.

    Obrigado e abraços.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: