Início > Geral > Cristais mistério com memória de elefante

Cristais mistério com memória de elefante

2010-03-05
 
 
ADP poderão armazenar informação até um Exabyte

Cristal exótico tem propriedades multiferroicas

Cristal exótico tem propriedades multiferroicas

Um grupo de investigadores norte-americanos, da Universidade de Florida, descobriu um material capaz de armazenar entre mil e um milhão de vezes mais dados do que as actuais memórias disponíveis (USB, discos externos, etc.). Esta capacidade não tem precedentes e em muito pouco poderemos estar a falar de chips de memória de um Exabyte (mil milhões de Giga). 

A equipa está a trabalhar com exóticos materiais capazes de armazenar quantidades de informação incalculáveis, através de uns cristais bastante particulares – com o nome de ammonium dihydrogen phosphate ou ADP.

Os investigadores referem que estes cristais funcionam de uma determinada maneira no âmbito químico, mas já tendo uma certa estrutura nanométrica que lhes permita guardar dados.

Geralmente, os chips são fabricados de forma a dispor camadas de material que se possam interpretar como valores armazenados, mas estes cristais fazem-no de forma natural graças às suas estranhas estruturas atómicas.

Naresh S. Dalal, investigador bioquímico, explicou que “são materiais multiferroicos [capazes de mesclar electricidade e magnetismo], ou seja, ferromagnéticos e ferroeléctricos, dependendo da temperatura a que são submetidos”. 

Naresh S. Dalal, bioquímico

Cristal mistério

O ammonium dihydrogen phosphate foi descoberto em 1938 e os investigadores têm percebido ao longo das décadas que apresentam propriedades eléctricas únicas e que nunca foram totalmente compreendidas. “Há pelo menos 70 anos que este cristal mistério tem deixado os cientistas perplexos”, sublinhou Dalal.

A maioria destes materiais é ferroeléctrica ou ferromagnética e estão baseados no número de electrões da capa electrónico do ião. “A descoberta de quatro materiais multiferroicos, ao mesmo tempo, é cientificamente significativa e abre portas para um grandes número de potenciais aplicações”, disse ainda.

Em teoria, os quatro cristais poderiam permitir desenhar chips muito mais pequenos e com uma maior capacidade de armazenamento de dados – um milhão de vezes mais. Por exemplo, se um cartão SD actual guarda um ou dois Gigabyte, um dispositivo do mesmo tamanho fabricado com estes cristais poderá albergar até um Exabyte.

Contudo, por enquanto, para que o ADP tenha esta capacidade tem de estar a 150 graus negativos. Os investigadores ainda estão a tentar perceber se existem materiais semelhantes à temperatura ambiente.

Categorias:Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: