Início > Geral > O Erguer Do Quinto Império

O Erguer Do Quinto Império

O Erguer Do Quinto Império

 

Visto ser um assunto vasto, e para que não seja muito massudo nem para mim nem para o leitor, resolvi separar o assunto em vários capítulos. Para facilitar, criei este post como indice para os outros, que realmente terão algum conteúdo, que eu espero que achem interessante.

  • Introdução
  • Breve historia não convencional de Portugal
  • As qualidades nos nossos defeitos
  • O Quinto Império
  • Portugal esotérico

Os links para os posts irão sendo criados à medida que estejam acabados, pelo que este post pode ser actualizado párias vezes.

Advertisements
Categorias:Geral
  1. Abril 6, 2010 às 13:05

    optimo post!

    este blogs esta realmente espetacular, continuem o excelente trabalho!

    Portugueses de Portugal, Portugueses como outrora existiram, são cada vez mais raros.

    O Mundo já tremeu sempre que se falava Portugues, já fomos Senhores.

    Hoje em dia estamos metidos a um canto, ofuscados pelo Big Brother que nos fazem viver…

    Enfim

  2. Cav do asfalto
    Abril 6, 2010 às 22:07

    Já que querem relembrar o tema da glória passada dos Portugueses, reflictam lá sobre este assunto…
    “During the great years of Portuguese exploration and colonization in the fifteenth, sixteenth, and seventeenth centuries, it has been estimated that a million Portuguese, mainly young men, went to the tropics, and for the most part never came back. Negroes were imported to take their places and to do the work of the country. Intermarriage of these Negroes with the old population left Portugal with a larger amount of Negro blood than any other European country, and greatly impaired its ability to contribute to the progress of civilization. Thus Portugal, which, when dominated by the Nordics, had set an extraordinary example of progress in many ways, now contributes relatively little to such progress . . .”

    Do site racial myths…

    • kristalnacht
      Abril 7, 2010 às 16:12

      Cav do asfalto :
      Já que querem relembrar o tema da glória passada dos Portugueses, reflictam lá sobre este assunto…
      “During the great years of Portuguese exploration and colonization in the fifteenth, sixteenth, and seventeenth centuries, it has been estimated that a million Portuguese, mainly young men, went to the tropics, and for the most part never came back. Negroes were imported to take their places and to do the work of the country. Intermarriage of these Negroes with the old population left Portugal with a larger amount of Negro blood than any other European country, and greatly impaired its ability to contribute to the progress of civilization. Thus Portugal, which, when dominated by the Nordics, had set an extraordinary example of progress in many ways, now contributes relatively little to such progress . . .”
      Do site racial myths…

      Primeiramente o site è administrado por sionistas.
      Pela segunda è falso, esse tema ja foi debatido em outro forum.
      Mas pessoalmente eu penso que tu ès mais um desses corruptores multiculturalistas, imigracionistas, (judeu??), que na sombra das lojas maçônicas comspiram contra a nação portuguesa.
      Um bom conselho: PREOCUPA-TE COM TUA INTEGRIDADE FÌSICA!!

  3. Cav do asfalto
    Abril 7, 2010 às 17:34

    Guten tag, kristalnacht.
    Por acaso é de ovelhinhas como você de quem devo ter medo? Volte para o seu redil… Ou será preciso levar umas gibatadas do pastor?

  4. vishuda
    Abril 7, 2010 às 18:30

    Portem-se bem, miudos…

  5. aziomanoris
    Abril 7, 2010 às 18:54

    «A missão portuguesa não é uma missão na Terra, não é ou será um reino ou um Império da Terra, porque é assumido pelo povo que habita o lugar onde a terra acaba e o mar começa, pelo povo que é o rosto da Europa e que contempla no oceano, onde Febo repousa, o Ocidente, futuro e passado.»

    ANTÓNIO QUADROS
    (Portugal, Razão e Mistério)

    Bem em relação ao racismo está provado cientificamente que o conceito de raça morreu e passou a etnia, qualquer ser humano que seja racista é estúpido e mais não digo em relação a isso. Para os mal-informados quem criou e controlava os Nazis eram Judeus Sionistas, logo quem ainda se deixa prender por esquerda e direita é ingénuo, quem se prende por ideologias de extrema-direita e extrema-esquerda repletas de ódio para com o seu semelhante humano é imbecil, pouco inteligente e de enorme pobreza de espiritualidade.

  6. Esquila
    Abril 8, 2010 às 19:10

    Portugal é, de há longo tempo a esta parte, um país multi-étnico, por força das circunstâncias político-sociais que prevalecem por esse mundo fora. E, perante isto, só tenho uma coisa a dizer: quem não gosta e não está bem, que se mude.
    Agora, ser português, está nos genes. Não é por acaso que, quando se lê um texto como este, sentimos uma emoção e um orgulho por sermos descendentes dos bravos lusitanos. Somos, realmente, especiais e isto é difícil de “engolir” para alguns. Temos pena, mas é verdade!
    E somos um povo que colonizou outros povos, dos quais, hoje em dia, muitas pessoas sentem orgulho de terem sido portugueses. Não digo que tudo tenha corrido sempre bem, mas o balanço foi muito, mas mesmo muito, positivo. Não fizemos o que outros fizeram, que foi só saquear e matar, “à má fila”.
    E depois, a vida não sorri a todos da mesma maneira porque:
    “Quem nasce em Portugal é por Missão ou Castigo” – – Profecia lapidar da Montanha de Sintra.
    Adorei este post!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: