Do Sexo à Superconsciência segundo o Tantrismo

No momento do orgasmo, o ser humano experimenta duas possibilidades que ocorrem concomitantemente, simultaneamente e integrativamente: a ausência de tempo e ausência de ego, atingindo-se assim, a Superconsciência.

Durante o orgasmo o tempo desaparece e o ego (por maior que seja) dissolve-se por uns escassos segundos, quando isto acontece há um vislumbre do nosso verdadeiro eu. Logo a seguir ao orgasmo voltamos ao mesmo ponto em que estávamos, e nesse meio tempo de intervalo orgasmático, perdemos uma quantidade considerável de energia bio-eléctrica, razão pela qual nos sentimo exaustos, felizes e com vontade de o repetir.


Posteriormente, a nossa mente anseia por esse vislumbre novamente; anseia por reviver a experiência do vislumbre que é tão passageiro que, assim que surge, escassos segundos depois acaba. Deixando-nos sem sequer com uma recordação clara do que é atingir a superconsciência, contudo a experiência pela qual passamos é tão magnifica, intensa e curta que nos deixa com o desejo ardente de a repetir para a atingir novamente,  permanecendo, irracionalmente, a ânsia, a obsessão, o anseio para que essa mesma experiência se repita.

Através do Tantra, o Tantrismo é a vertente pela qual antigos estudantes de espiritualidade na Índia designavam um tipo particular de ensinamentos e práticas que tiveram na base de uma antiga sociedade. Com o passar do tempo, estes ensinamentos propagaram-se e fundiram-se com diversas outras culturas, correntes filosóficas e religiosas como o Hinduísmo, o Yoga, o Budismo, o Taoísmo e o Vedanta. Tantra é um novo estado de consciência e de percepção, que proporciona uma nova compreensão da vida e do viver, que não é possível ser alcançada pelas vias do entendimento lógico e racional. Através do Tantra, alcançamos um sistema novo de comunicação e compreensão: A Supreconsciência.

O Tantrismo ensina que a energia sexual é uma porta que a natureza nos oferece, onde podemos aceder aos aspectos mais sublimes da nossa essência e da essência da nossa vida. Quando transformamos o sexo em meditação observamos com consciência a manifestação dessa energia sublime dentro de nós e da co-habitação, em nós, da esiritualidade com a metafisica.

Durante o orgasmo algo místico e transformador sucede, a experiência da atemporalidade e da ausência do ego leva-nos à consciência do ser superior e sagrado que une e funde todas as formas, todas as cores, todos os sons, num espaço sagrado permeado de sabedoria e paz. Um vislumbre da alma e da essência.

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: