Lilith, a Lua Negra – Ciência

Em 1898, um cientista alemão de nome Waltemath localizou, pela primeira vez, um corpo astróide negro órbitando à volta da Terra com características similares às da Lua, chegou a anunciar que tinha descoberto a segunda Lua da Terra. Depois de agitar águas nas comunidades científicas, a referida lua nunca mais foi avistada, por este motivo foi-lhe exigido que comprova-se a sua tese que carecia de provas reais. Ao falhar na sua segunda observação que corroboraria a sua tese, a ideia da existência de uma segunda lua fora desacreditada pelas comunidades científicas.

Vinte anos mais tarde, em 1918, um astrólogo americano de nome Walter Gornold afirmou ter avistado a referida lua, calculou que a Lua Negra da Terra localizada primeiramente por Waltemath tinha sensivelmente a mesma massa embora fosse consideravelmente mais pequena que a Lua que contemplamos todas as noites, a denominada Selene, por ser o nome da Deusa da Lua na cultura greco-romana. Gornold tentou confirmar a sua existência atribuindo-lhe o nome de Lilith. Lilith, na Bíblia é referida por ser a primeira mulher de Adão, criada por Lúcifer, sendo acusada de ter sido a serpente que deu a Eva o fruto proibido. Lilith é tida, mitologicamente, como a primeira mulher a revoltar-se contra o sistema Patriarcal, tendo fugido do Jardim do Éden como forma de protesto contra as desigualdades sexuais.

Gornold acreditou piamente ter avistado a Lua Negra de Waltemath, porém, na discrição da sua observação, Gornold reconheceu tratar-se de um astro que órbita à volta da Terra no sentido contrario ao da Lua e com propriedades invisíveis, todavia, perdia a sua invisibilidade sempre que se cruzava com o sol, ganhando forma e cor, sendo demasiadamente negra para escapar à detecção visual, altura em que afirma tê-la avistado.

Apesar de todas as tentativas de Gornold em provar a existência da segunda lua, esta nunca mais fora avistada e por este motivo a maioria dos cientistas recusa esta teoria e continuam cépticos quanto à existência de astros com tais propriedades por desafiarem as leis da física, para este grupo maioritário de cientistas a Terra continua a ter apenas uma Lua.

Hoje em dia, na Astrologia moderna, Lilith é o nome de um ponto correspondente ao apogeu da órbita lunar, ou seja, o ponto intermédio da Terra com a órbita da Lua onde esta se encontra mais distante da Terra. Este ponto também é chamado por Lua Negra por ser um ponto vazio e não um astro propriamente dito. Muitos astrólogos desconsideram-na na sua interpretação de mapas astrais, porém, outros consideram que na “casa” em que se encontra pode haver uma exacerbação do que temos de pior na nossa sexualidade. O seu símbolo é uma lua negra e representa todos os desejos mais inferiores, mais ocultos, mais nefastos que existem no nosso infraconsciente.

Anúncios
  1. Sandro
    Outubro 26, 2010 às 23:07

    É só para aclara que Lilith não foi criada por Lucifer. Lilith foi criada pelo mesmo Deus que criou Adão (podia continuar mas não o vou fazer, não é tema para tal). O resto da historia esta bem.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: