Início > Geral, New World Order, Política > NOM – Governação Global 2025: Numa conjectura critica

NOM – Governação Global 2025: Numa conjectura critica

Recentemente, um documento foi divulgado através da Freedom of Information Act.
Este documento intitula-se Governação Global 2025: Numa conjectura critica (Governance 2025: At a Critical Juncture).
Este documento foi escrito pela American National Intelligence Council (NIC) e a European Union’s Institute for Security Studies (EUISS).
Basicamente este documento define a agenda para a implementação do Governo Mundial (NOM) desde agora até 2025, fala dos obstáculos à sua concretização e a possibilidade de “desenhar humanos com habilidades físicas, emocionais ou cognitivas únicas”, isto é, o trans-humanismo (aquela filosofia que está camuflada em quase todos os video-clips de música comercial de modo a educar as novas gerações – e não só. Se duvidam desta afirmação, vejam o MTV durante uma tarde).

No documento lê-se “pérolas” como:

“Embora não seja política normativa, o relatório partilha uma forte crença, como exemplificado pelas abordagens multilaterais dos EUA e dos governos da UE para resolver problemas globais, como a recente crise financeira – que os desafios globais exigem soluções globais.”

“… Concentramo-nos em questões como o conflito intra-estadual, a gestão dos recursos, a migração, e a biotecnologia. Apesar de reconhecido por muitos como os desafios do presente, acreditamos que o impacto dessas questões sobre a força da ordem internacional a longo prazo não foi totalmente apreciado.”

“Além disso, a biotecnologia – que a OCDE acredita que irá potencialmente aumentar o PIB dos seus membros – pode dirigir as novas formas de comportamento humano e de associação, criando profundas questões éticas transculturais que serão cada vez mais controversas politicamente. Poucos especialistas acreditam que os instrumentos de governação actual estão adequados a esses desafios. Por exemplo, a modificação directa do DNA no momento da fertilização é amplamente pesquisado com o objectivo de retirar os genes defeituosos, no entanto, as discussões sobre capacidades futuras abrem a possibilidade para a concepção do ser humano com características únicas, emocionais, cognitivas ou habilidades físicas”.

Eles próprios admitem que a NOM irá ter um aumento da resistência da população mundial, a quem culpam o “mundo multipolar”.
“Perspectivas diversas e suspeitas sobre o governo global, que é visto como um conceito ocidental, vão acrescentar as dificuldades de dominar efectivamente o número crescente de desafios.”

“Outras questões além do horizonte – a migração, o potencial do Árctico, e os riscos associados com a revolução da biotecnologia – tendem aumentar em importância e exigem um maior nível de cooperação. Estas questões são difíceis para a cooperação multilateral, porque envolvem uma acção mais preventiva. Sob as actuais circunstâncias, uma maior cooperação sobre as questões em que os riscos não são claros e serão especialmente difíceis de atingir.”

O documento reconhece o desconforto internacional das grandes aventuras militares “se … impulsionada pelo Ocidente.”

O documento propõe um “quadro global para gerir os problemas inter-relacionados de alimentos, água e energia.”

O documento passa a delinear vários “cenários possíveis” de futuros desenvolvimentos que possam ameaçar o “sistema internacional”.

Cenário 1:
“as instituições formais permanecem por reformar em grande parte e os países ocidentais, provavelmente devem arcar uma parcela desproporcional da governação global, à medida que os países em desenvolvimento evitam rupturas em casa. Este futuro não é sustentável a longo prazo, pois depende de nenhuma crise ser tão incontrolável de modo a sobrecarregar o sistema internacional”.

Cenário 2:
A “fragmentação”, ou “os estados e regiões poderosos tentam proteger-se das ameaças externas.”

Cenário 3: (o mais preocupante)
“Sob este cenário, graves ameaças ao sistema internacional – possivelmente iminente um desastre ambiental ou de um conflito que tende a propagar-se – incitam à rápida e maior colaboração na resolução de problemas globais. Uma reforma significativa do sistema internacional torna-se possível. Embora menos provável que os dois primeiros cenários no futuro imediato, tal cenário pode provar o melhor resultado a longo prazo, construir um sistema internacional de resiliência que intensifica o nível de cooperação global sobre um conjunto de problemas. Os EUA cada vez mais partilham o poder, enquanto China e Índia aumentam a sua área de repartição de encargos e a UE assume um papel mais global. Um concerto estável pode também ocorrer gradualmente durante um longo período em que as desigualdades económicas diminuam e que o lucro per capita converja.”

Os autores admitem mesmo que o caminho preferido para o estabelecimento de um governo mundial é a ocorrência de um iminente desastre ambiental ou de conflito pandémico.

Alguém ainda tem dúvidas sobre o que ai vem?
(Quem ainda duvidar que retire aqui o documento)

Apresentação publica deste documento foi no dia 20, com a participação de:
– Atlantic Council
– U.S. National Intelligence Council (NIC)
– European Union Institute for Security Studies (EUISS)
– Transatlantic Policy Network (TPN)

Com a introdução do assunto por:
Frederick Kempe, President & CEO, Atlantic Council
Principais resultados apresentados por:
– Mathew Burrows, Counselor, U.S. National Intelligence Council
– Giovanni Grevi, Senior Researcher, FRIDE & former Senior Research Fellow, European Union Institute for Security Studies
Com os comentários de:
– William Burke-White, Policy Planning Staff, Department of State
A discussão foi moderada por:
Banning Garrett, Director, Program on Asia, Atlantic Council
Encerramento por:
Álvaro de Vasconcelos, Director, European Union Institute for Security Studies

Ouvir o evento aqui

Fonte: http://forumpatria.com/noticias-internacionais/nom-governacao-global-2025-numa-conjectura-critica/msg19499/#msg19499

  1. Paulo Alves
    Setembro 27, 2010 às 22:01

    Toda esta informação seria substancialmente mais credível no “Portugal Esotérico” se primasse pela irrepreensível correcção da escrita do português. Os trechos evidenciados a “bold” estão pessimamente traduzidos, pelo que seria uma mais-valia para este Blog colocar o texto na sua língua de origem.

    O inglês é, nos dias de hoje, uma língua-franca, pelo que é dever de qualquer conhecedor saber lê-la e interpretá-la. O acto de tradução de um qualquer texto para português deveria ser considerado um acto nobre, só praticável por conhecedores do ofício. Não sendo assim, desvirtua-se e deforma-se a mensagem do texto original.
    Não basta boa vontade; Tem de haver conhecimento para empreender um trabalho de tradução minimamente credível.

    A credibilidade de algo passa também pelo rigor dos pequenos “nadas”.
    Por favor não deitem a perder um projecto que tem grande potencial e utilidade, com intervenções próprias de amadores, e consequentemente, de credibilidade duvidosa.

    • Krípton
      Setembro 28, 2010 às 2:37

      Tem toda a razão quanto à importância do rigor da tradução na credibilização da informação, porém, sem querer ferir susceptibilidades nem entrar em confronto directo com ninguém, permita-me apenas uns apontamentos.
      Nos dias que correm encontram-se, sistematicamente, traduções e ortografias bem mais incorrectas e análises e interpretações que violam frequentemente a deontologia e ética jornalística na Imprensa-Online, que, supostamente, deveriam primar mais pela qualidade, rigor, disciplina e profissionalismo do que os Blogues, porém não é isso que se verifica em muitos casos, mas mesmo se tal se verificasse, não teríamos seguramente receios nem problemas em enfiar a carapuça e assumir o nosso amadorismo no que à divulgação de informação diz respeito.
      Somos um Grupo cuja razão nos juntou e por carolice partilhamos e recebemos conhecimentos, novidades e informações, entre nós, e principalmente com os nosso leitores. Não somos nem um Jornal nem um Blogue convencional, o que nos motiva é o voluntarismo, reciprocidade e interacção com e de todos aqueles que diariamente nos enviam e-mails, comentários e entram em contacto connosco com o objectivo de tornar este blogue uma base-de-dados noticiosa alargada, ecléctica e expansiva com trocas de informação cada vez mais frequentes, rigorosas e ricas que se distinguem das vertentes mainstream.

      Agradecemos e realçamos o espírito critico, a utilidade do mesmo no aperfeiçoamento do Blogue e a disponibilidade demonstrada para entrar em contacto connosco. Seguiremos todos seus conselhos e teremos mais cuidado na superação das pequenas falhas que nos apontou para galgarmos, em conjunto, na elevação do Blogue. Com o auxílio dos nosso Leitores será mais fácil.
      Muito Obrigado!

  2. driadeh
    Setembro 28, 2010 às 9:19

    Caro Paulo Alves,
    De facto a tradução feita e colocada no Forúm Patria de onde retirei esta noticia não é a melhor.
    Eu mesma poderia ter retificado a tradução antes de a colocar aqui. No entanto não me sobra tempo para isso.
    Quem quiser comprovar as noticias pode ir às fontes originais em Inglês indicadas no artigo.
    Peço desculpa.

  3. NightProwler
    Setembro 28, 2010 às 12:52

    Boas,

    Sou o autor do artigo, no Fórum Pátria.
    Peço desculpa pela tradução, mas a minha língua materna é o Português e como já se devem ter apercebido sou contra a unificação das línguas.

    Devido à importância do artigo e à teimosia das pessoas em negar a realidade, decidi não colocar o artigo na língua original (o inglês) e traduzi-lo para Português (embora com algumas bacoradas) de modo a chegar ao maior numero de pessoas.
    Peço-vos que não se prendam em detalhes gramaticais, mas sim no conteúdo.
    tem links para o download do documento e até lá coloquei o mp3 da apresentação ao público.

    Como poderão verificar no Fórum Pátria encontra-se vários outros artigos sobre os acontecimentos globais que a maioria das pessoas nem imagina.

    Agradeço desde já a este blog por dar voz aos meus alertas.

    Não partilho de algumas das filosofias religiosas/espirituais (gnósticas) que este blog propaga – sou Cristão e renego o chamado “Cristo Cósmico” (Anti-Cristo) – mas se ignorar esse facto (é difícil pois a Nova Era é parte espiritual da NOM para as massas) este blog até alerta as pessoas para o que ai vem. Apenas discordo da filosofia geral do blog nesse aspecto espiritual (que acaba por ser de alta importância e de fazer toda a diferença).

    No entanto tenho esperança que as pessoas à medida que vão descobrindo a verdade, descubram que o Senhor é Jesus Cristo (não o cósmico) e que a Justiça neste mundo será feita, depois é claro, de o Cristo Cósmico (Anti-Cristo, líder da NOM) ter sido derrotado e colocado no lugar onde lhe compete estar.

    Obrigado, NP

    A Paz do Senhor esteja com todos vocês.
    E revesti-vos com a Armadura do Senhor.

    • Krípton
      Setembro 28, 2010 às 14:42

      A diferença entre nós é essencialmente uma. O Sr. crê, como a generalidade das pessoas, que apenas a sua religião e os seus cultos professados nos levarão à salvação, ao passo que na minha óptica há vários caminhos para a salvação, jamais terei a sobranceria para afirmar que apenas as minhas crenças são as acertadas, sendo que todas as religiões sejam elas ocidentais ou orientais têm a mesmo origem e apregoam, por predicados diferentes, o mesmo. A matriz é a mesma. A diferença está apenas em nós, na nossa atitude e no nosso autoconhecimento, nunca esteve nem nunca estará nas religiões institucionalizadas que só deturpam a ligação com o nosso Criador. Mas esta é apenas a minha crença e opinião!

  4. NightProwler
    Setembro 28, 2010 às 18:08

    Obrigado Kripton, pela resposta, a minha intenção não é entrar em discussão, pois a Fé é Fé, não se explica, tem-se. Apenas gostava de comentar algumas frases da tua resposta, segundo meu ponto de vista, sem ofender ninguém, nem desrespeitar ninguém, até porque estamos todos do mesmo lado.
    (Espero que não me leves a mal por te tratar por tu, e agradecia que fizesses o mesmo. O Sr. está no Céu e voltará em breve. Eu sou um simples peão neste mundo, logo dispenso tratamentos formais)

    “jamais terei a sobranceria para afirmar que apenas as minhas crenças são as acertadas”
    É um pouco ousado da minha parte afirmar o que afirmei, mas não sou eu que o afirmo, é a Palavra. Cristo é o único caminho, o único mediador, a única Salvação.
    Resumindo, a Verdade não está em mim, está na Palavra, o caminho não é o meu, é o de Jesus Cristo.

    Joã 14:6
    Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

    1Tm 2:5-6
    Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual se deu a si mesmo em resgate por todos, para servir de testemunho a seu tempo;

    Gál 3:20
    Ora, o mediador não o é de um só, mas Deus é um só.

    Heb 9:15
    E por isso é mediador de um novo pacto, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões cometidas debaixo do primeiro pacto, os chamados recebam a promessa da herança eterna.

    2Pe 2:1-3
    Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.

    “sendo que todas as religiões sejam elas ocidentais ou orientais têm a mesmo origem e apregoam, por predicados diferentes, o mesmo. A matriz é a mesma.”
    Escrevi sobre isso no Fórum Pátria, expliquei o porquê do que afirmas (que é verdade), mas qual é a origem dessas religiões? Babilónia, Semiramis e Ninrode.
    As religiões babilónicas foi um dos planos mais bem sucedidos “deles”
    Muito podia falar desse assunto, mas não é o espaço apropriado para o efeito.

    “A diferença está apenas em nós, na nossa atitude e no nosso autoconhecimento, nem nunca esteve nem estará nas religiões institucionalizadas que só deturpam a ligação com o nosso Criador.”
    Concordo com a parte das religiões institucionalizadas, pois estão corrompidas.
    A minha religião é a Palavra de Deus, a Bíblia. Por isso espero que não me colem a nenhuma organização. Sou simplesmente Cristão e a Bíblia é o meu Guia.
    Agora não concordo com o resto.
    ”Tu és uma estrela”, ”a Verdade está dentro de ti”, ”a Salvação está em ti próprio”, ”o caminho é definido por ti”.
    São muitas das frases usadas pelo gnósticismo, humanismo, jacobisno, Nova Era, etc.
    Retiram Cristo da equação e colocam o Homem no seu lugar. As Leis de Deus são descartadas substituídas pelas leis do homem, a Moral Divina é ignorada e substituída pela moral humana.
    Acredita-se que as pessoas se tornarão cristos, divinas.
    Gên 3:5
    Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal.

    É isso que recuso e repudio, não por teimosia, não por ser “tapado”, não por ter a mente fechada, mas por ter provas (e muitas) donde vai desaguar esse caminho.
    Acredito que o caminho não está em nós, o caminho não está nas religiões institucionalizadas, mas sim na Palavra, em Cristo.

    Mat 7:13-27
    Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram. Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda.

    “Mas esta é apenas a minha crença e opinião!”
    Respeito-a, agradeço a tua explicação e teu desabafo.
    Agradeço esta oportunidade por explicar o meu ponto de vista e a minha crença também.
    Agora por ter respeito e compreender que na tua boa fé acreditas no altruísmo que estas filosofias trazem à sociedade, não quer dizer que não tenha uma visão antagónica ao que acreditas.

    Mas mais importante que tudo, apesar das crenças diferentes, temos que nos unir contra a NOM.
    Pois é uma realidade e todos nós crentes e não-crentes iremos sofrer.

    Obrigado,
    NP

    Efésios 6:10-20

  5. RBzone
    Setembro 29, 2010 às 10:03

    nao se prendam com ninharias e mesquinhices…

    “when a wise man points at the stars, dumb ones remain looking at the finger…”

  6. aziomanoris
    Setembro 29, 2010 às 10:57

    Caro Paulo Alves, percebo a sua preocupação, mas se tivesse-mos o tempo que queríamos para dedicar ao blog, só eu colocaria cerca de 40 artigos por dia, se não temos tempo para isso muito menos temos tempo para traduzir e corrigir o que outros veiculam. Sendo o artigo bom e a tradução não muito boa de fonte exterior a nós, nada temos que desculpar, somente que percebemos a sua preocupação e iremos ter isso em linha de conta no futuro.

    Quanto a todos os portugueses terem obrigação de saber e perceber inglês, apesar de o inglês ser a língua mais universal utilizada por todos os países. Como o caro amigo saberá em Portugal até há pouco tempo atrás o Francês era a primeira língua estrangeira e o inglês e o alemão vinham em segundo plano. Tendo ainda em conta a taxa de alfabetização portuguesa, é obvio que há muitos portugueses muito cultos que dominam o francês e não dominam o inglês e há ainda pessoas muito cultas idem, que dominam o português como poucos e o latim e não dominam o inglês e o francês. Há ainda muitos portugueses das novas gerações que também não dominam o inglês, mas em grande parte isso deve-se ao sistema e à fraca qualidade do ensino e incompetência de alguns professores.

    Não podemos generalizar, pois cada pessoa teve o seu percurso de vida e não temos que padronizar tudo, pois como referi atrás conheço pessoas que só dominam e de maneira ímpar o Português e o Latim e não o Inglês, cada um teve/tem as suas opções.

    Concordo que muitas vezes os “pequenos nadas” fazem toda a diferença, irei corrigir o português do referido texto em breve.

    Atenciosamente,

    Post-Scriptum – No passado ainda traduzi artigos inteiros para português, devido à falta de tempo comecei a publicá-los nas línguas de origem, no caso de artigos Espanhóis, Franceses e Ingleses, no caso de artigos em Russo, em Alemão e em outras línguas temos mesmo de os traduzir.

  7. aziomanoris
    Setembro 29, 2010 às 11:18

    Caro NightProwler, o Portugal Esotérico enquanto movimento não tem qualquer filiação politica ou religiosa, cada membro escritor do blog tem ou não as suas ideologias e convicções, as posições de cada membro são dele, nós queremos discutir e divulgar várias correntes de pensamento, se acharmos interessante até citaremos artigos de seitas, da IURD ou de outras.

    No meu caso pessoal sou arreligioso e apolitico, se bem que me identifico com muitas coisas de várias correntes religiosas, politicas e filosóficas, por exemplo no que toca ao Cristianismo identifico-me com o Cristianismo primitivo/gnóstico Ariano e Copta e nada com o Catolicismo (que considero ser uma deturpação grotesca do Cristianismo), mas é somente a minha opinião, outros aqui há que não a partilham. Assim como a nível politico sou defensor do período Salazarista do Estado Novo e muitos aqui não o são, assim como não sou monárquico mas sou contra a aberração que foi o regicídio do Rei mais culto e respeitado da altura a várias áreas, que até permitia os republicanos terem expressão.

    Cada um tem direito à sua opinião e temos isso sim de colaborar nas coisas que nos unem, não tocando e não discutindo nas que nos desunem, pois interessam os objectivos últimos que são melhor qualidade de vida para todos.

    Atenciosamente,

  8. Março 20, 2014 às 22:54

    Thanks for some other excellent post. Where else may anyone
    get that kind of information in such a perfect method of writing?

    I have a presentation subsequent week, and I’m on
    the search for such info.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: