Início > Geral > Servidores do WikiLeaks «escondidos» em bunker anti-nuclear (com video)

Servidores do WikiLeaks «escondidos» em bunker anti-nuclear (com video)

Ora vejam o video do bunker sueco onde o pessoal da wikileaks esconde os servidores.

Os servidores do site mais polémico da actualidade, WikiLeaks, estão «escondidos» num antigo abrigo anti-nuclear do tempo da Guerra Fria, escavado numa montanha, com uma igreja no topo, situada num bairro elegante de Estocolmo, informa a AFP.

No local estão também outros servidores, cerca de oito mil, que fazem parte do centro de informática «futurista» que «controla» toda a informação mundial. «Tudo o que vai para o mundo é criado por estas duas pequenas caixas», explicou Jon Karlung, dono e fundador da Banhof, a empresa que acolhe os servidores e que abriu as portas da montanha para mostrar as instalações.

Banhof é um das empresas que desde Outubro acolhe os servidores do WikiLeaks, que, no entanto, não recebe qualquer tratamento especial. O fundador da Banhof afirma que seria ingénuo se não pensasse na possibilidade de um ataque virtual, já que estes ocorrem em toda a Internet e não apenas no Wikileaks. E, por isso, a empresa separou o site de seus outros negócios.

O abrigo onde estão os servidores do Wikileaks parece uma mistura de ficção científica com filmes de espionagem, com os guardiões de informações tão polémicas a trabalhar sem parar para manter o site a funcionar.

 

Sempre atento:

Observer!

http://www.tvi24.iol.pt/tecnologia/julian-assange-bunker-internet-ultimas-tvi24-wikileaks/1217116-4069.html

Servidores do WikiLeaks «escondidos» em bunker anti-nuclear

10-12-2010, por TVI24 / CLC.

Servidores estão a cargo de um empresa em Estocolmo.

Os servidores do site mais polémico da actualidade, WikiLeaks, estão «escondidos» num antigo abrigo anti-nuclear do tempo da Guerra Fria, escavado numa montanha, com uma igreja no topo, situada num bairro elegante de Estocolmo, informa a AFP.

No local estão também outros servidores, cerca de oito mil, que fazem parte do centro de informática «futurista» que «controla» toda a informação mundial. «Tudo o que vai para o mundo é criado por estas duas pequenas caixas», explicou Jon Karlung, dono e fundador da Banhof, a empresa que acolhe os servidores e que abriu as portas da montanha para mostrar as instalações.

Banhof é um das empresas que desde Outubro acolhe os servidores do WikiLeaks, que, no entanto, não recebe qualquer tratamento especial.

O fundador da Banhof afirma que seria ingénuo se não pensasse na possibilidade de um ataque virtual, já que estes ocorrem em toda a Internet e não apenas no Wikileaks. E, por isso, a empresa separou o site de seus outros negócios.

O abrigo onde estão os servidores do Wikileaks parece uma mistura de ficção científica com filmes de espionagem, com os guardiões de informações tão polémicas a trabalhar sem parar para manter o site a funcionar.

Categorias:Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: