Flúor na Água Canalizada

Recentemente descobri que existe um grande problema com água da torneira, esta água consumida e usada por nós para todas as necessidades domésticas, está fortemente “fluoretada” e não há filtros que nos valham.

O Flúor é 9º elemento da Tabela Periódico, a sua estrutura cristalina é cúbica, porém o seu estado natural na natureza é gasoso e é o elemento mais electronegativo e reactivo da mesma tabela. O flúor é o primeiro dos halogéneos sendo a sua forma ionizada F extremamente perigosa, podendo provocar danos graves, queimaduras químicas caso esteja em contacto com tecidos vivos. O flúor é o halogéneo mais abundante na crosta terrestre, com uma concentração de 950 ppm. Na água do mar encontra-se numa proporção de aproximadamente 1,3 ppm. Os minerais mais importantes no qual está presente são a CaF2, a Ca5(PO4)3F e a Na3AlF6. O flúor é um gás tóxico que mesmo na ausência de luz e a baixas temperaturas reage com o hidrogénio, elemento com o qual tem mais afinidade electrónica. O flúor também possui muita afinidade com o silício, por isso o ácido fluorídrico corrói o vidro e alguns metais.

A maioria das pessoas desconhece, mas o flúor trás mais perigos à saúde humana do que benefícios à mesma, e está presente em muitas substâncias quotidianamente usadas por nós: pasta de dentes, tratamentos dentários, fio dental, produtos para bochechar, ainda existe flúor em alguns chás, alguns medicamentos, nas panelas anti-aderentes, em todos os materiais constituídos por alumínio (porque o flúor é um subproduto efluente na produção do alumínio) e em muitas outras coisas tais como a água que sai pelas torneiras das nossas casas.

Embora pareça descabido e disparatado, contrariamente ao que se diz, o flúor provoca danos no esmalte dos dentes, causando fluorose dentária, os dentes perdem a sua cor e brilho naturais, tornando-se mais frágeis e quebradiços. Além disso, o flúor provoca precipitação de cálcio, o que prejudica a estrutura óssea dos dentes, sendo composta principalmente por cálcio, também pode causar osteoporose. A acumulação de depósitos de cálcio nas artérias pode conduzir-nos a doenças cardíacas e ateriosclerose. O Flúor também mineraliza tendões, músculos e ligamentos tornando-os frágeis e inflexíveis.

Há meses atrás assisti a uma palestra onde falavam como o fluoreto provoca a calcificação da glândula pineal, envolvendo-a numa crosta de cálcio. E todos sabemos, principalmente os mais crentes, o quão importante é esta glândula, conhecida nas Escolas de Mistérios como o “terceiro olho”, para o funcionamento do corpo humano. Entre outras coisas, o flúor acumula-se na glândula, causando uma redução na produção de melatonina, uma hormona que produz efeitos anticancerígenos.

Ainda encontrei dados que atestam que Hitler usou água fluoretada para controlar a população dos territórios conquistados, mas não fazia o mesmo na Alemanha. E que a China ainda se usa Flúor na água canalizada com o objectivo de controlar a Taxa de Natalidade.

Paralelamente aos enganosos benefícios do consumo do flúor, crescem internacionalmente movimentos que apoiam o fim do consumo de água mineral engarrafada, quer em programas de TV, quer em decretos de Lei como os que já foram aprovados em alguns países anglo-saxónicos, justificando-se com questões ambientais como a produção de garrafas de plásticos através do petróleo, o grande volume de resíduos por ele provocado e na qualidade analítica da água potável tratada (tendo esta última já sido desmentida).

Em vez de se apelar à reciclagem das garrafas de plástico como se costuma fazer com todo o tipo de resíduos, quando o assunto são as garrafas de plásticos de água mineral, os apelos são outros: o  não-consumo da água mineral para se poupar petróleo e diminuir o volume de resíduos.

Clique Aqui : Por esta razão, apoio a iniciativa criada numa página do Facebook por um elemento do Portugal Esotérico.org que referencia esta problemática.

Fluoride water ’causes cancer’ – http://www.guardian.co.uk/society/2005/jun/12/medicineandhealth.genderissues

Movimento contra a fluoretação das águas de abastecimento no Brasil – http://venenofluor.blogspot.com

E Finalmente… A qualidade analítica de ambas as águas:

The research presented in other sections from Healthy Water has been based mainly on human studies usually looking at large populations or epidemiological analysis. These numerous studies have lead me to advocate that a “healthy water” is one that contains moderate amounts of TDS, is hard, and has an alkaline pH. What do the animal studies reveal?

Most animal experiments use water that is made “hard” or “soft” to which various harmful substances like cadmium, lead, chlorine or fluoride, have been added. What is usually found is that animals drinking the hard water have less of the harmful agent in their tissues than the animals drinking the soft water.

The animal experiments dramatically and clearly support the main conclusions observed from the human studies. Namely, hard water is healthier than soft water. References: (1) , (6) , (19) , (27) , (32) , (36) , (37):

Clicar em http://translate.google.pt/translate?hl=pt-PT&sl=en&tl=pt&u=http://blog.watershed.net/2008/06/01/why-mineral-water-is-the-best-drinking-water/&anno=2

(Em actualização)

  1. RBzone
    Janeiro 5, 2011 às 9:42

    resta dizer q aquilo q os EUA usam na água é fluoreto de sódio em vez de fluoreto de cálcio. este ultimo é benéfico e necessário, o primeiro é extremamente tóxico e é o q é usado como aditivo na água.

    o fluoreto de sódio é um subproduto da industria q foi “impingido” as autoridades americanas por lobbies poderosos, q matam dois coelhos de uma só cajadada. evenenamento em massa, e valorização daquilo q antes era lixo, o fluoreto de sódio

    o fluoreto é extremamente radioactivo mas é estabilizado ao adicionar cálcio, e este tem beneficios. a falta do mesmo pode provocar problemas nos dentes, rugas na pele, aneurismas, cansaço, fraqueza, etc…

    em abono da verdade, nao sei o q é usado em Portugal, se a versão cálcio ou sódio…

  2. Observer
    Janeiro 5, 2011 às 11:09

    Em portugal é usado o veneno como é óbvio. Aliás, tudo o que envolva dinheiro e extorquir o povo português, os nossos governantes baixam as calças em prol da lambidela de bota e a troco de meia dúzia de trocados. O fluoreto de sódio é utilizado em vários países europeus e não só nos estados unidos em nem ´tão somente em portugal. Porque é que acham que em portugal há muitos casos de AVCs e de calvice abusiva e mais recentemente de obesidade mórbida precoce? Não é só a industria fast-food a responsável por isto tudo e muito mais. Eu quando era míudo podia comer pizzas todos os dias por causa das tartarugas ninja que nunca engordava. O problema é que já afectam as àguas, a comida (sim mesmo a fruta e as hortaliças), as bebidas, o ar que respiramos e claro as cadeias de fast-food (separei fast-food de comida por motivos óbvios). Voltando aos fluores… o cálcio não é assim tão necessário na àgua. Até porque dentro dos canos tem tendência em solidificar e acaba por provocar a tão famosa pedra nos rins. O cálcio é necessário mas não em quantidades industriais, e podes ir buscar o cálcio ao leite e seus derivados, a produtos hortículas como as couves e a aguns tipos de peixe. Já agora aproveito para dizer que o salmão já começou também a ser alterado. Manipularam o genoma do salmão com trangênicos para que prolifere e mude o seu código genético e nas próximas gerações de salmão já começarão a ter outras características.

    Sempre atento:

    Observer!

  3. nana
    Janeiro 11, 2011 às 20:13

    @observer

    em miúdo quase todos nós comemos sem engordar, esse problema não está na agua mas nas variações do metabolismo com a idade, não é à toa que chegando aos 30s todos comecem a ganhar peso.

  4. nana
    Janeiro 11, 2011 às 20:19

    @observer

    o cálcio do leite e derivados não ajuda propriamente, o leite torna-se acido na digestão e alterações de ph para acido no corpo provocam tendencialmente descargas de cálcio de modo a re-equilibrar. de modo que pode ficar menos calcio no organismo do que aquele que foi introduzido. o mesmo se pode dizer de qqr alimento acidificante como a carne.

  5. Fevereiro 4, 2011 às 21:30

    Em miudos quase todos nós comiamos sem engordar… Se olhares para a taxa de obesidade mórbida infantil de agora e a comparares com as dos anos 80 e 90 vais encontrar uma grande discrepancia…

    Sempre atento:

    Observer!

  6. nuno
    Março 10, 2012 às 12:47

    se tem fluor ja nao pressisamos de conprar pasta de dentes loool

  7. Awakened
    Março 10, 2012 às 16:09

    Pasta de dentes com fluor fazer bem aos dentes é propaganda da indústria “Marketing!”. Pois estes tem bastante interesse em que consuma-mos fluor porque calcifica a glândula pineal o que limita tremendamente o ser humano sendo mais fácil de controlar como escravo obediente e consumidor ideal! Mesmo em pequenas quantidades de consumo diário é prejudicial. Comprem pasta de dentes sem fluor que há imensa escolha! Não fiquem à espera é de encontrar estes produtos na maior parte das grandes superficies comerciais que vendem na maioria comida processada que causam doenças.

    Cumprimentos.

  8. Agosto 18, 2014 às 21:24

    You could certainly see your expertise in the work you write.
    The arena hopes for more passionate writers such
    as you whho are not afraid to say how they believe.

    All tthe time follow your heart.

  9. Inês
    Janeiro 31, 2016 às 17:32

    E como podemos beber água sem flúor?

    • Henrique
      Setembro 12, 2016 às 19:15

      imagino que pela agua em garrafoes

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: