Início > Geral > Zoos portugueses com deficiências no tratamento dos animais ( de que servem as leis se não são cumpridas?)

Zoos portugueses com deficiências no tratamento dos animais ( de que servem as leis se não são cumpridas?)

Avaliação extensiva da Born Free diz que nenhum jardim zoológico da Europa cumpre os requisitos legais impostos

Falta de atenção às carências dos animais, veterinários com pouca experiência e controlo deficiente da actividade são os principais problemas apontados pela «Born Free», uma associação não governamental que avaliou as condições dos jardins zoológicos em 20 países europeus onde se inclui Portugal.

A «Born Free» avaliou mais de 200 zoos e afirma, de acordo com declarações cedidas à Lusa, que foi «a mais extensiva investigação» que concluiu que nenhum cumpre todos os requisitos legais impostos.

Daniel Turner, responsável pela associação que defende a melhoria de vida dos animais que vivem em cativeiro na Europa, confirma ainda que «os animais estão a ser mantidos em condições abaixo do esperado e que não correspondem às suas necessidades básicas e específicas».

O responsável pela associação disse que «os organismos de controlo responsáveis pela emissão de licenças e pela fiscalização parecem não conhecer as questões e não ter treino para interpretar e aplicar a lei».

Condição que se verifica também deficiente é ao nível dos veterinários «de quem se espera que identifiquem o mau estar dos animais e que trabalhem com os zoos para melhorar as condições e que parecem não ter grande conhecimento ou experiência», diz Daniel Turner.

Embora os relatórios referentes aos oito jardins zoológicos portugueses só sejam conhecidos dentro de um mês, o responsável do projecto garante que também carecem dos mesmos problemas que os restantes.

Os relatórios que já foram conhecidos são os da Bulgária, Chipre, Grécia, Irlanda e Roménia. Daniel Turner refere que os países já «apresentaram um plano de acção de dois anos para tentar resolver os problemas».

O projecto da «Born Free» começou por analisar a legislação de cada países e depois enviou pessoas para observarem as condições dos jardins zoológicos.

Nesta avaliação foram incluídos também parques safari, aquários, aviários ou viveiros de animais terrestres.

http://www.tvi24.iol.pt/ambiente/zoos-jardins-zoologicos-born-free-tvi24/1230380-4070.html

Sempre atento:

Observer!

Anúncios
Categorias:Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: