Início > Geral > Grande trapalhada entre Semitismo e Sionismo, as convenções iludem as massas

Grande trapalhada entre Semitismo e Sionismo, as convenções iludem as massas

Antissemitismo, é descrito como sendo o preconceito ou hostilidade contra judeus baseada em ódio contra seu histórico étnico, cultural ou religioso. Apesar de ser essa a definição usada e abusada desde a idade média, a mesma encontra-se errada mas aceite por convenções.

O antissemitismo por convenção, refere-se especificamente ao preconceito contra judeus em geral, apesar do fato de existirem outros falantes de idiomas semitas (isto é, árabes, etíopes ou assírios) e de nem todos os judeus empregarem linguagem semita.

Considerando a etimologia da palavra, antissemitismo significaria aversão aos semitas – segundo a Bíblia, os descendentes de Sem, filho mais velho de Noé – grupo étnico e lingüístico que compreende os hebreus, os assírios, os arameus, os fenícios e os árabes.

Assim sendo e baseado no acima descrito, percebe-se que as palavras semitismo e antissemitismo, têm sido mal utilizadas. E quando os árabes se assumem como antissemitas, não se assumem só como anti-judeus, mas igualmente como anti-árabes.

A maioria das pessoas confunde semitismo com sionismo.

O Sionismo é um movimento político e filosófico que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel).

O Sionismo é também chamado de nacionalismo judaico e historicamente se propõe à erradicação da Diáspora Judaica com o retorno da totalidade dos judeus ao atual Estado de Israel.

Hoje em dia o Sionismo extremista e muito ligado à extrema-direita judaica, com fortes relações com os Neo-Conservadores Norte-Americanos e aos Judeus Ashkenazi da Banca. Estes membros de topo de Sociedades Secretas Negras (interessante será ver o controlo dos média e do cinema feito por estes personagens), nunca se importaram, nem se importaram com o povo judeu, basta ver o que aconteceu com Jesus Cristo os seus e com  o Holocausto da 2ª Grande Guerra, em que a alta finança sionista ashkenazi (herdeira da Nobreza Negra de Veneza), financiou os Aliados, o Comunismo e também esteve intimamente ligada à criação e financiamento do Nacional-Socialismo Alemão.

Tendo estes Judeus extremistas lucrado com o Holocausto, na medida em que puderam criar o estado de Israel actual.

“…Judaísmo é uma religião; mas Sionismo é um movimento político iniciado principalmente pelos judeus da Europa Oriental (Ashkenazi) que por séculos tem sido a principal força por trás do comunismo/socialismo. O principal objetivo do Sionismo é um governo mundial sob o controle dos Sionistas e banqueiros internacionais judeus de orientação Sionista”

“Na Alemanha, os judeus comuns foram vítimas da elite Sionista que trabalhou de mãos dadas com os Nazistas. Muitos daqueles mesmos judeus Sionistas que, na Alemanha trabalharam com os Nazistas, vieram para Israel e deram as mãos aos judeus Sionistas/Comunistas da Polônia e Russia. É o estilo duas-caras  do comunismo e facismo estilo Nazista que comanda Israel. Democracia é meramente uma ilusão”

Jack Bernstein – The Life of an American Jew in Marxist Racist Israel

Ver o seguinte artigo: Karl Marx era Sionista, em  http://www.ecocidio.com.br/tag/sionismo/page/3/

Categorias:Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: