Início > Geral > Restaurantes de Lisboa começam a dar refeições a famílias com dificuldades

Restaurantes de Lisboa começam a dar refeições a famílias com dificuldades

01-04-2011
Por Agência Lusa.

http://www.ionline.pt/conteudo/114926-solidariedade-restaurantes-lisboa-entroncamento-e-feira-comecam-dar-refeicoes-familias-com-dificuldades-partir-2-feira

Vários restaurantes de Lisboa, Entroncamento e Santa Maria da Feira vão oferecer refeições diárias a quem mais necessita a partir de segunda-feira, depois de um levantamento feito pelas autarquias no seguimento da campanha Direito à Alimentação.

A partir de segunda-feira, daqueles três concelhos oferecerão um número fixo de refeições semanais completas a famílias carenciadas que são identificadas pelos serviços de ação social das autarquias.

“Os restaurantes não vão dar sobras, mas vão oferecer um número fixo de pratos solidários por dia, dentro das suas possibilidades”, explicou à agência Lusa a porta-voz da campanha Direito à Alimentação, Fernanda Freitas.

“O pão custa zero, o prato custa zero, a sopa custa zero e a fruta custa zero. Ou seja, um prato do dia, não é uma sobra, em vez de ser vendido, é oferecido”, descreveu.

A campanha Direito à Alimentação, lançada pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), inicia a sua fase piloto com cinco restaurantes no Entroncamento.

Neste concelho, os restaurantes vão disponibilizar cinco refeições por dia, todos os dias da semana, a dez famílias carenciadas. Em Santa Maria da Feira aderiram 30 restaurantes que vão disponibilizar cinco refeições diárias.

“Os departamentos de ação social das autarquias, em conjunto com Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e de voluntariado, fizeram um levantamento das pessoas mais necessitadas, dando prioridade às famílias com crianças, a idosos isolados e pessoas portadoras de alguma deficiência”, disse Fernanda Freitas.

A porta-voz da campanha salientou que essa “lista” é fornecida aos restaurantes para não causar “constrangimento às famílias”.

“Não há nada que identifique as pessoas como carenciadas. Apenas os restaurantes e as famílias sabem que aquele é um serviço solidário. As famílias chegam lá, identificam-se e recebem o apoio em take-away. Não queremos causar nenhum constrangimento às famílias. Esta nova pobreza é muito envergonhada e não queremos que se inibam de ir ao restaurante, nem que tenham um rótulo”, disse.

Depois de “algumas semanas” desta fase piloto nestes três municípios, a campanha Direito à Alimentação vai fazer “uma avaliação” dos procedimentos para “poder melhorar alguns pormenores” e avançar com outros concelhos.

“Todos os municípios estão muito interessados: o que queremos é criar uma plataforma de solidariedade a nível nacional”, disse Fernanda Freitas.

A agência Lusa tentou obter o número de restaurantes que aderiram ao projeto e de famílias que seriam beneficiadas em Lisboa mas até ao momento não obteve resposta.

Categorias:Geral
  1. Carlos Neves
    Abril 4, 2011 às 15:55

    Iniciativa a todos titulos, extremamente louvável!
    Pena è, que tenha de ser a iniciativa privada ajudar os mais carenciados e, não o Estado potuguês.

  2. aziomanoris
    Abril 6, 2011 às 21:28

    De inicio as autoridades e a ASAE até o dificultavam e criminalizavam. Surreal! Nada de anoprmal neste actual *Portugal

  3. jan
    Outubro 2, 2011 às 1:48

    Foi nesse site aí que eu comprei o pacote de canais http://www.tvhd.com.br

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: