Início > Geral > A Ilusão da Democracia

A Ilusão da Democracia

Esta imagem a brincar, a brincar diz tudo! O povo ilude-se uns dividindo-se em esquerdistas e outros em direitistas, não percebendo que ambas as ideologias servem o sistema instalado pelas elites das sociedades secretas do grande capital, como uma maneira de controlo e de amorfismo intelectual das pessoas. Pois as pessoas degladiam-se trocando galhardetes de esquerda ou de direita, quando não pensam no bem comum e que há boas e más ideias, tanto na esquerda como na direita. Haja pachorra para gente tão inculta e que gosta de ser vilipendiada pelas elites. As pessoas ficam a discutir o supérfluo, não focando o essencial, em uma esgrima de falos ideológicamente dogmática e partidarizada, que me nada ajuda este país. Digam o que disserem muito bem fez o Professor Oliveira Salazar em acabar com os partidos e fazer um partido único da pátria.

Tão grotesco pintam o homem, hoje em dia e tão bela pintam a revolução de Abril que nem portuguesa foi,  não defendendo obviamente tudo o que fez o Estado Novo, pois todos os regimens por muito maus que sejam fazem algumas coisas boas e outras más, quanto mais estudo o Estado Novo e o seu líder, mais concluo que fez muita coisa boa e bem feita e que o Professor Salazar,fosse ditador ou não era um homem de carácter, integro, honesto, preocupado com o povo do seu país e que não cedeu a pressões políticas e da banca, obviamente como todos os líderes teve que conviver com escumalha do sistema. Mas na Europa somente ele e De Gaulle , não se vergaram às sociedades secretas negras internacionalistas do grande capital. Pergunto-me se será por isso que a imagem do Professor Oliveira Salazar é pintada de forma tão atroz pelos média, posse dessas ditas “sociedades”? Fica a questão!

Anúncios
Categorias:Geral
  1. independente
    Maio 18, 2011 às 0:29

    A organização política, ou governo do povo, pelo povo e para o povo, não pode apenas servir de ardil, base ou fundamento na escolha por meio de pleitos ordinários, de venais e falazes mandatários representantes profissionais matreiros, que com léria intrujam e nada dizem respeito de exprimir ou resguardar os interesses da maioria.
    A doutrina ou regime politico fundamentado nos princípios da soberania popular e na distribuição equitativa do poder, não pode apenas servir como embuste, justificando pleitos desleais que asseverem a dominação política de interesses das instituições que defendem a estrutura econômica que privilegia a parte menos numerosa da sociedade; a qual usam do poder econômico para efetivar ou autopromover seus venais mandatários representantes profissionais matreiros, apaniguados e populistas.
    A organização política de todo o povo, ou governo do povo, pelo povo e para o povo, tem que trabalhar sempre em defesa dos interesses reais da maioria absoluta da população – objetivando a realização de uma aplicação sensata da atividade racional na produção dos bens materiais e espirituais, a fim de que a absoluta maioria possam conquistar ou alcançar os benefícios e oportunidades indispensáveis de que precisam.
    E, não obstante, os meliantes e desleais mandatários representantes profissionais matreiros, que procedem politicamente estimulando as paixões populares em busca de vantagens políticas pessoais; ou que apegam-se às tradições e rejeitam todo tipo de inovações politicas e sociais; e, que passam sempre a fingirem enganando a absoluta maioria com falsas devoções e conchavos fraudulentos, conluios e negociatas; ou atitudes politicas que consistem em fazer promessas de realizações maravilhosas; criando uma situação de expectativa e esperança para iludirem a maioria absoluta do povo.
    A absoluta maioria constituída por pessoas de condições modestas e com parcos recursos, que vivem somente do estipêndio de seu trabalho; assim, da mesma forma, como todos os demais subjugados, explorados, oprimidos, indigentes, destituídos e excluídos que, para fortalecerem o processo de democracia para a maioria absoluta do povo, ou, conjuntamente com seus reais e verdadeiros representantes altruístas, afeiçoados a renovações politicas, morais ou sociais; devem renhir constantemente contra os que pugnam pela conservação do estado atual politico e social.
    E, para conquistarem os benefícios imprescindíveis de que precisam, a absoluta maioria tem que evitar que o regime da exploração e do poder econômico; o qual serve aos interesses da minoria privilegiada; deixe de induzir as massas populares ao erro; quando os poderosos enganam para dominar e oprimir os menos favorecidos.
    E, mais adiante, a absoluta maioria tem que ser organizada, esclarecida e bem informada para fortalecer o processo de democracia; e ter a faculdade, ou o direito de deliberar e agir para a conquista do poder político.
    E, do mesmo modo, jamais permanecerem acreditando ou deixando tudo em mãos de madraços mandatários representantes profissionais corruptos, demagogos, aproveitadores e vigaristas, hostis a inovações políticas e sociais; os quais usam de sorrelfa, ou qualquer outro expediente apenas para alcançarem promoções e vantagens pessoais, enganando ou iludindo, e controlando a vida da absoluta maioria; sem sequer prestarem serviços destinados a proporcionar melhorias de condições sociais, para mudar realmente a vida dos menos favorecidos.
    A absoluta maioria deve perceber sempre a importância em participar dos negócios públicos e sociais; lutando constantemente para atingir metas, objetivos e oportunidades; pelo motivo de que; o valor é na verdade alcançar os meios de uma existência humana digna com qualidade de vida melhor.
    E, por conseguinte, a absoluta maioria não deve ficar conformada em viver padecendo e morrendo para alimentar os donos da situação, ou seja, aceitando tudo que a máquina destinada em manter o domínio da minoria burguesa – fique determinando no tempo ou no momento – em que os poderosos que detém privilégios ao sentirem-se ameaçados; venham servirem-se todas as vezes das forças armadas, da “justiça”, das prisões e dos órgãos punitivos; para assim permanecerem no poder a qualquer custo, afastando e subjugando a maioria; ou deixando-a submissa, alheia e afastada da direção e gestão dos assuntos públicos e sociais.
    Todas as nações do mundo livre, devem encontrar sua própria forma de expressão, a conquistar sua própria liberdade e a desbravar seu próprio caminho. O povo é soberano para decidir seu próprio destino e construir o processo de democracia e liberdade de acordo com seus ideais de desenvolvimento, ou realidades sociais, culturais, políticas e econômicas.
    E, em tempo algum, as nações do mundo livre, devem permitir ingerência em seus assuntos internos por parte de nenhuma força ou poder imperial.
    O povo de cada país tem todo o direito de lutar pela sua libertação social e nacional; e escolherem o melhor caminho de desenvolvimento.
    Todas as nações devem ser livres, soberanas e independentes de qualquer ingerência imperialista; para projetarem e construírem o processo de democracia e liberdade, conforme seus ideais de desenvolvimento ou realidades sociais, culturais, politicas e econômicas; na pretensão sempre de assegurar a soberania e independência nacional.
    Portanto, a vontade da absoluta maioria de um povo em mudar e defender um ideal, que atenda aos interesses ou anseios da maior parte da população, também pode constituir-se como um processo de liberdade e democracia, no momento em que acontece quando dezenas de milhões de pessoas chegam a conclusão de que não se pode continuar a viver assim e, dessa forma, escolhem o caminho da revolução social de libertação nacional.
    Os processos de democracia são diversificados, e refletem a vida política, social e cultural de cada nação. As democracias baseiam-se em princípios fundamentais e não em práticas uniformes, pois, não existe modelo autêntico, forma perfeita, plena ou exemplar de Democracia no mundo; e nem existe modelo único que sirva para todas as regiões e todos os países.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: