Início > Geral > Suspeita de corrupção: Hospital vendido por mais 10 milhões no mesmo dia (durante o mandato do sr. Santana Lopes)

Suspeita de corrupção: Hospital vendido por mais 10 milhões no mesmo dia (durante o mandato do sr. Santana Lopes)

Suspeitas de corrupção no negócio estão a ser investigadas no DIAP

Satanás Lopes

Os terrenos e o antigo hospital de Arroios, edifício já degradado e sem utilização, foram vendidos pelo Estado português por 11,2 milhões de euros, em Novembro de 2004. A venda foi feita a duas empresas, do grupo Fibeira, que no mesmo notário e minutos depois voltaram a vender o espaço. Desta vez, o preço foi de 21 milhões de euros, mais 10 milhões, e a compradora foi uma sociedade imobiliária espanhola, a Reyal Urbis, segundo noticia o Sol na edição desta sexta-feira.

A entidade pública responsável pela alienação dos terremos do hospital é a Estamo, a sociedade que trata destes negócios em nome do Estado português. O administrador responsável à época foi constituído arguido, já que o caso chegou ao Departamento de Acção e Investigação Penal (DIAP) para ser investigado. As suspeitas de corrupção, fraude fiscal, branqueamento de capitais e peculato surgiram depois de um relatório das Finanças.
Segundo o relatório da Inspecção-Geral de Finanças (IGF), citado pelo Sol, que data de Junho de 2010, o valor da compra «ultrapassou largamente, em cerca de 48%, o valor máximo de mercado disponível para a zona». Depois deste relatório, a DGCI enviou a documentação para o departamento de Maria José Morgado.

As suspeitas de pagamento de «luvas» estão por trás de todo o negócio, mas o actual responsável pela Estamo, que não teve qualquer interferência no negócio, uma vez que só chegou ao cargo em 2008, nega qualquer pagamento ilegal.

«Não, está completamente fora de causa. Desde o primeiro momento em que vi isto que sei qual é a notícia aqui: é a diferença de preços no mesmo dia. Parece semelhante ao problema dos CTT, em Coimbra, mas não é. A única coisa que posso concluir é que a empresa espanhola, ao que me dizem ligada ao Santader, entrou em Lisboa no sentido de inflacionar preços. Os contornos do negócio da Estamo estão fixados desde o contrato-promessa de Março de 2003 – logo, antes da aprovação de qualquer licenciamento», disse ao Sol.~

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/tvi24pt-hospital-estamo-corrupcao-imobiliario-arroios/1293560-4071.html

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: