Arquivo

Archive for Novembro, 2011

Mapa das Elites Mundiais

Novembro 27, 2011 1 comentário


Mapa das Elites Mundiais segundo alguns bem informados! Não sei se será assim tão linear, mas não deixa de ser interessante ver quem controla que país, segundo este mapa!

Categorias:Geral

Vídeo mostra PSP à paisana a agredir manifestante (com video no link abaixo)

Novembro 26, 2011 3 comentários

Direcção Nacional confirma detenção e abriu processo de averiguações. Deputada Ana Drago relata os momentos de tensão

E depois os manifestantes é que são maus...

A actuação das forças de segurança na manifestação desta quinta-feira está a levantar polémica. Nas últimas horas, surgiu na Internet um vídeo filmado na Calçada da Estrela, perto da Assembleia da República, que mostra vários polícias à paisana a tentar deter uma pessoa.

Os agentes recorreram a joelhadas e bastonadas, sem que seja visível uma reacção do detido.

A cena foi testemunhada por várias pessoas, que, à primeira vista, não se aperceberam que estava a decorrer uma detenção e que chegaram mesmo a chamar agentes fardados que estavam nas proximidades para impedir a continuação da violência.

A TVI entrou em contacto com a Direcção Nacional da Polícia de Segurança Pública, que confirmou que o vídeo regista uma detenção feita por agentes à civil.

A PSP já abriu um processo de averiguações às circunstâncias que envolveram a detenção e espera ter conclusões na segunda-feira.

Uma das testemunhas dos momentos de tensão vividos perto do Parlamento foi a deputada do Bloco de Esquerda, Ana Drago.

«Quando cheguei ao local, é que começo a perguntar por que é que há quatro homens que estão envolvidos nos tumultos e na agressão e, ao contrário dos outros, não estão a ser detidos. O que perguntei aos polícias que lá estavam foi: quem são aqueles senhores e por que é que aqueles senhores, estando envolvidos num acto de agressão, não estão a ser detidos?», questionou.

A bloquista conclui «que aqueles senhores seriam polícias à paisana».

«É preciso saber por que é que numa manifestação de cidadãos que, pacificamente, exigem uma alteração política, há uma intervenção da polícia que gera um confronto, um tumulto. Ou seja, não são os cidadãos, é a polícia que está envolvida num acto de agressão. Acho que isto precisa de ser esclarecido», afirmou.

Video em: http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/psp-agressao-manifestantes-paisana-greve-geral-tvi24/1302664-4071.html

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral

Tensão entre polícia e manifestantes junto à AR

Pessoas deitaram grades de protecção ao chão e polícia teve de formar cordão de segurança. Foram atiradas garrafas e outros objectos contra as autoridades. Pelo menos dois manifestantes foram detidos e uma pessoa ficou ferida

Vivem-se momentos de tensão junto à Assembleia da República, em Lisboa. Os manifestantes começaram a abanar as grades de protecção colocadas no fundo da escadaria do Parlamento, derrubando-as. A polícia terá feito pelo menos duas detenções. Uma pessoa ficou ferida.

Chegaram a registar-se empurrões entre a polícia e alguns dos manifestantes. As autoridades retiraram os bastões e estabeleceram um cordão de segurança no local.

Há também registo de alguns lançamentos de garrafas e outros objectos contra a polícia, que foi reforçada com mais elementos do corpo de intervenção e cães.

Nas imagens captadas pela TVI24, pouco antes das 18:00, foi possível ver uma pessoa a ser levada pelas autoridades. Algumas testemunhas disseram à TVI24 que «algumas pessoas foram detidas».

Por volta das 18:00, registaram-se novos confrontos do lado direito do Parlamento. Uma pessoa terá ficado ferida e uma outra foi detida.

Após estes incidentes o ambiente acalmou, mas continua no local um grande contingente de segurança, onde permanecem ainda muitos manifestantes.

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral

Greve geral com destaque na imprensa estrangeira

De Espanha ao Reino Unido escreve-se o mesmo: os portugueses demonstram hoje a sua revolta quanto às medidas de austeridade impostas pelo Governo

Greve

A greve geral que está a paralisar Portugal esta quinta-feira já é destaque na imprensa internacional. De Espanha ao Reino Unido escreve-se o mesmo: os portugueses demonstram hoje a sua revolta quanto às medidas de austeridade impostas pelo Governo.

Na vizinha Espanha, o jornal «El Pais» aponta que Portugal enfrenta, pela segunda vez este ano, uma greve geral. Lembra o jornal que em 2010 os protestos foram contra o Governo socialista de José Sócrates, e que agora é a vez de Passos Coelho lidar, outra vez, com a indignação dos cidadãos.

Já o jornal «El Mundo», para além de dar destaque à contestação social, relembra números ao mundo: «está previsto que a economia sofra uma contracção de 3% em 2012». A par disto, é relembrado o medo dos trabalhadores, «especialmente dos Funcionários Públicos, num país onde a taxa de desemprego é a mais elevada desde 1980».

No Reino Unido, segundo a BBC, «a maioria dos portugueses está chocado com a dimensão das medidas de austeridade que o orçamento e cumprimento das metas impõe para os próximos tempos».

A imprensa estrangeira começa a relatar o que se passa em território nacional da mesma maneira e termina também de forma semelhante: Portugal está sob um resgate financeiro de 78 mil milhões de euros.

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral

Repartições de Finanças atacadas com cocktails molotov

Novembro 24, 2011 2 comentários

Duas foram atacadas com engenhos explosivos e uma terceira com uma lata de tinta

Molotovs

Duas repartições de Finanças foram atacadas esta quinta-feira com cocktails molotov e uma terceira com uma lata de tinta, disse à TVI fonte da PSP.

Segundo a mesma fonte, o primeiro caso ocorreu às 08h25 na rua Amélia Rey Colaço. A repartição foi atingida por um engenho explosivo.

Cerca de 20 minutos depois, foi arremessada uma lata de tinta contra a montra da repartição da avenida General Rossadas, acabando por partir o vidro. Esta é aliás, a situação em que há maiores danos a registar.

O terceiro incidente ocorreu às 9:15 na repartição de Finanças do Campo Grande, na Avenida do Centro Cultural, também com um cocktail molotov.

Não há feridos a registar, apenas danos materiais. A PSP já esteve nos três locais e está a acompanhar a situação.

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral

Egipto: milhares na praça Tahrir pedem outra revolução

Novembro 23, 2011 6 comentários

Exigem a saída dos militares do poder, apesar de terem a promessa de eleições em 2012 (foi com muita tristeza que assisti a esta noticia na sic em que as pessoas se queixavam de que os polícias estavam a mandar cocktails molotov e a incendiar casas para dizer que foram os manifestantes, e mais nenhuma noticia salientou isso. As pessoas aliás alegaram que nesta nova manifestação eram só pessoas formadas, engenheiros, médicos, advogados, etc)

Mais uma desconstrução de ditadura no mundo... (só cá é que não há nada, somos mesmo labregos)

Milhares de pessoas permanecem esta quarta-feira na Praça Tahrir do Cairo para exigir a saída dos militares do governo, apesar da promessa do marechal Hussein Tantawi de entregar o poder a um presidente eleito em 2012.

Três pessoas foram mortas esta quarta-feira, no quinto dia de confrontos, disse um médico num hospital de campanha na capital egípcia.

«Foi, sem dúvida, munição real, mas não os pude examinar antes de serem transportados para os hospitais. Um deles tinha a cabeça esmagada», precisou Chadi al-Naggar, médico no hospital de campanha instalado na mesquita Omar Makram na praça Tahrir, à agência noticiosa francesa AFP.

O Ministério da Saúde registou 31 mortos desde sábado.

Na terça-feira, o chefe de Estado fez um discurso à nação em que se comprometeu a organizar uma eleição presidencial até Julho de 2012. Também se declarou disposto a entregar o poder imediatamente após um referendo.

Mas esta quarta-feira, milhares de egípcios na Praça Tahrir afirmam não acreditar nas palavras do marechal, que foi ministro durante o antigo regime e que agora os manifestantes comparam ao presidente destituído Hosni Mubarak.

«Tantawi é uma cópia de Mubarak. É Mubarak com roupa militar», afirmou à AFP Ahmed Mamduh, um contador de 35 anos.

A determinação dos manifestantes, que já provocaram a renúncia do governo civil instalado pelo poder militar, permite imaginar uma disputa de longo prazo, a menos de uma semana das primeiras eleições legislativas desde a queda de Mubarak, que devem começar em 28 de Novembro.

«Uma segunda revolução», afirma o jornal Al-Akbar na edição desta quarta-feira.

«O mais perigoso que pode acontecer é a deterioração da relação entre o povo e o Exército», adverte o jornal.

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral

Madeira: um deputado pode votar por 25 (com video)

Alteração polémica na assembleia legislativa (fazem tudo o que querem)

E depois isto é uma democracia…

Albertino o ditador zombie...

O PSD, na assembleia legislativa da Madeira, aprovou uma alteração ao regimento que vem permitir que um só deputado possa votar pelos 25 de toda a bancada.

Uma alteração à medida da maioria social-democrata e que visa evitar dissabores com as faltas dos seus deputados às sessões plenárias. A oposição fala em tirania e palhaçada.

O constitucionalista Pedro Bacelar Vasconcelos considera esta alteração «uma clara violação das regras democráticas».

«É claramente uma violação da regra democrática do funcionamento de uma assembleia representativa», disse à Lusa Pedro Bacelar Vasconcelos, explicando que «o voto não pode ser delegado e muito menos apropriado pelo grupo político a que está ligado o deputado».

Sublinhando tratar-se «de um absurdo», o constitucionalista Pedro Bacelar Vasconcelos lembrou que «o que a lei geral da República prevê é que, mesmo no caso de abandonar o partido político, o mandato de um deputado não é perdido, apenas [o é] se ele se filiar num outro partido».

Segundo adiantou, «a expressão da vontade de um deputado é indispensável para a formação da vontade do Parlamento» e «portanto os grupos parlamentares não se podem substituir ao acto individual».

«Por isso é que se contam os votos, se não bastava contar os grupos parlamentares», ironizou.

Agora, defende Bacelar de Vasconcelos, «os deputados da oposição que estão descontentes deverão impugnar a inconstitucionalidade dessa norma incluída no regimento».

Os maiores partidos da oposição já admitem suscitar a inconstitucionalidade da norma.

«O regimento foi aprovado na generalidade e vai ser analisado agora na especialidade e se o PSD mantiver esse artigo, assim como a redução do quórum funcional para um terço dos deputados pediremos a inconstitucionalidade», disse à Lusa o líder parlamentar do CDS/PP-Madeira, Lopes da Fonseca.

O deputado centrista acrescenta que a questão da redução do quórum «colide mesmo com o artigo 52 do Estatuto Político-Administrativo, que determina que deve funcionar com a maioria».

«Como estas medidas são susceptíveis de ser inconstitucionais, se o PSD não alterar em comissão, vamos avançar com o pedido de inconstitucionalidade», garante.

A mesma posição é veiculada pelo PS, através do deputado madeirense Vítor Freitas, a quem coube a responsabilidade de defender a proposta de alteração regimental do partido.

«Um deputado poder representar o universo, entendemos que é ilegal ao abrigo da Constituição», declarou.

José Manuel Coelho, do grupo parlamentar do PTP, diz também que o partido vai recorrer desta norma, considerando que é «digna da república das bananas, só comparável com a Coreia, o Cazaquistão e outros países da ex-União Soviética».

«O regime da Coreia até podia vir à Madeira aprender como se faz um parlamento fantoche», opinou.

Já o vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, Tranquada Gomes, diz que até à aprovação na especialidade é «possível fazer alterações e corrigir» aspectos da proposta de alteração ao regimento do parlamento.

«A aprovação da proposta aconteceu apenas na generalidade, será agora apreciada na especialidade e até lá é possível fazer alterações e corrigir alguma coisa», sublinhou Tranquada Gomes.

Veja o video em: http://www.tvi24.iol.pt/politica/madeira-psd-deputados-tvi24/1301636-4072.html

Sempre atento:

Observer!

Categorias:Geral