Archive

Archive for the ‘Psicologia e Psiquiatria’ Category

Complejo de superioridad, disfraz para los débiles

Agosto 16, 2011 Deixe um comentário
John Santana, El Heraldo – jue, 11 ago 2011 05:19 CDT
 
¿Alguna vez usted fue víctima de alguien agresivo, desafiante, que lo hizo sentir incapaz e inferior?
 
Respire con tranquilidad, pues es probable que su ‘verdugo’ de aquel tiempo tenga menos orgullo y se sienta peor consigo mismo.

Nuevos estudios de la psiquis indican que la gente explosiva, dispuesta a pelear en todo momento y llena de rencor trata de esconder sus puntos débiles con esas características, las cuales corresponden al prototipo de personas que sufren de complejo de inferioridad.

En otras palabras, el complejo contrario, el de superioridad, no es más que la armadura que cubre lo que la gente odia de sí misma y eso, a su vez, quiere decir que las dos situaciones se pueden dar al mismo tiempo y en la misma persona.

De acuerdo con el psicoanalista dominicano y autor de varios libros de autoayuda Ray Bueno, los dos problemas se manifiestan de diferentes maneras pero por una misma razón y es el rechazo por sí mismo, por lo que “el individuo se idealiza y trata de ser alguien diferente”, señala en su más reciente documento en el que analiza los dos padecimientos y que fue publicado en marzo de 2010 en la red. Ler mais…

Oito semanas de meditação provocam alterações cerebrais

Janeiro 30, 2011 Deixe um comentário

Investigação sugere que a transformação é benéfica em saúde física e mental

Alterações benéficas relacionadas com memória, autoconsciência, empatia e stresse 

Alterações benéficas relacionadas com memória, autoconsciência, empatia e stress.
O trabalho mostra que as alterações presentes na estrutura cerebral podem estar relacionadas com esse rendimento. A autora da investigação, Sara Lazar, já tinha realizado estudos onde tinha encontrado diferenças estruturais no cérebro dos profissionais da meditação, ou seja, em pessoas com experiência neste tipo de práticas, em relação a outras pessoas sem antecedentes. As diferenças mais significativas verificaram-se na espessura do córtex cerebral, especialmente em áreas associadas à atenção e integração emocional. 

Na investigação corrente, a equipa utilizou imagens por ressonância magnética da estrutura cerebral de 16 voluntários, durante duas semanas antes e depois de realizarem um curso de meditação de oito semanas – programa definido pela Universidade de Massachusetts, para reduzir o stresse.

O curso previa reuniões semanais, que incluíam a prática de meditação consciente, centrada na consciência e sem prejuízo de sensações e sentimentos, os voluntários receberam gravações áudio para continuarem o exercício em casa.

Voluntários meditaram 27 minutos por dia, durante oito semanas. 

Voluntários meditaram 27 minutos por dia, durante oito semanas.

Alteração da massa cinzenta

Cada participante passou 27 minutos por dia a meditar, praticando os exercícios recomendados. Respostas a um questionário assinalavam melhorias significativas, comparativamente às semanas anteriores. A análise das imagens por ressonância magnética mostrou uma evolução na massa cinzenta, localizada no hipocampo – zona cerebral implicada na aprendizagem, memória, estruturas associadas à autoconsciência, compaixão e introspecção.

Verificaram ainda uma diminuição da massa cinzenta na amígdala cerebral, o conjunto de núcleos neuronais nos lobos temporais, relacionados com a diminuição do stresse. Contudo, nenhuma destas alterações foi observada no grupo de controlo dos restantes voluntários, ou seja, nos que não praticaram meditação.

Segundo o grupo de investigação, os resultados mostram a plasticidade do cérebro e como, mediante a meditação, este se molda e altera, de forma a aumentar o nosso bem-estar e a nossa qualidade de vida. Os avanços abrem portas para novas terapias para pacientes que sofram graves problemas de stresse e stresse pós-traumático, por exemplo.

As causas do Sofrimento Humano

Julho 26, 2010 5 comentários

As Quatro Nobres Verdades

Não se pode negar que a vida (existência) esteja indissoluvelmente ligada ao sofrimento do corpo e da mente. Este sofrimento, como toda insatisfação, é causado pelo facto de os indivíduos estarem submissos aos seus desejos, à sua avidez de possuir e, sobretudo, ao seu egocentrismo.

O egocentrismo, a avidez e a cobiça, no entanto, podem ser compreendidos, sobrepujados e destruídos. Esta libertação pode ser alcançada seguindo um caminho racional de comportamento no plano do pensamento, da palavra e da acção. Ler mais…

Do Sexo à Superconsciência segundo o Tantrismo

No momento do orgasmo, o ser humano experimenta duas possibilidades que ocorrem concomitantemente, simultaneamente e integrativamente: a ausência de tempo e ausência de ego, atingindo-se assim, a Superconsciência.

Durante o orgasmo o tempo desaparece e o ego (por maior que seja) dissolve-se por uns escassos segundos, quando isto acontece há um vislumbre do nosso verdadeiro eu. Logo a seguir ao orgasmo voltamos ao mesmo ponto em que estávamos, e nesse meio tempo de intervalo orgasmático, perdemos uma quantidade considerável de energia bio-eléctrica, razão pela qual nos sentimo exaustos, felizes e com vontade de o repetir.

Ler mais…

Portugal tem mais prostitutas nacionais que UE

Fevereiro 5, 2010 9 comentários

Por Céu Neves, em DN
28-01-2010
Em:
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1480859

70% das trabalhadoras do sexo são imigrantes. Portugal e Inglaterra são excepção.

Portugal tem quase tantas prostitutas portuguesas como estrangeiras. Peculiaridade que, entre os países da UE, só encontra paralelo no Reino Unido. Nos outros, o negócio do sexo é dominado pelas imigrantes, indica o Tampep 8, rede europeia para a prevenção do VIH e promoção da saúde nos trabalhadores do sexo migrantes, com base em dados de 2008.

Apenas o Chile e Malta não fazem parte do estudo que foi realizado a Ler mais…