Arquivo

Archive for the ‘Simbologia’ Category

Milagre ou Manipulação?

Fevereiro 4, 2011 5 comentários

Esta foto foi tomada pelo fotografo oficial do Vaticano no dia do atentado ao Papa João Paulo II.

O Vaticano liberou-a depois da morte do Santo Padre e após longos estudos químicos na revelação da mesma.

Não se sabe porque João Paulo II quis manter oculta esta foto por tantos anos. A Santa Sé publicou há pouco, pela primeira vez, esta foto que fora tomada pelos seguranças, no preciso momento do atentado ao Santo Padre, quando este caía no papamóvel, dobrado pela dor.

De acordo com Joaquín Navarro Valls, porta-voz da Santa Sé, foram muitos anos de estudos da revelação  desta incrível fotografia e naturalmente sobre a qualidade do filme utilizado, já que na  primeira revelação não se conseguia ver direito a imagem porque não era muito nítida. Finalmente  e depois de havê-la submetido a mil controles com os fotógrafos mais especializados do mundo,  decidiram que não havia truque nenhum nela e hoje nos presenteiam com este belo dom de Nossa Senhora, Mãe de Deus.

Chama Violeta “fotografada” no centro da Via Láctea

Dezembro 17, 2010 3 comentários

A National Geographic divulgou no dia 10 de Novembro de 2010 no seu sitio oficial, uma fotografia da Via Láctea, onde os cientistas revelam uma imagem de uma “Bolha Violeta”, que ao que parece não sabem explicar a aparição deste misterioso fenómeno representado na imagem abaixo.

Note-se que no eixo central da imagem, onde se estipulou ser o centro da nossa Galáxia, parece surgir uma face turvada, pouco nítida na imagem, semelhante a um rosto humano dentro do tubo, vertical, de Luz/Chama Violeta.

Acredito tratar-se da manifestação da aceleração ou intensificação da radiação solar do Grande Sol Central Galáctico potencializado pela Luz Violeta induzida pela Nuvem Intergaláctica ou Fotónica da qual nos aproximamos. Por ora, fica o registo!

A Interpretação Gnóstica do Xadrez

Dezembro 9, 2010 6 comentários
O Jogo da Vida vulgarmente conhecido como Xadrez, é o Jogo que representa simbolicamente a Vida em si, o percurso de cada um em cujo objectivo é ascender, transmutar, como em alquimia, as energias e eliminar os nossos egos, limpando o nosso transfundo para de Seres Lunares (o que somos) ascendermos a Seres Solares (o que pretendemos ser). Porém a vida é um tabuleiro de xadrez, no qual cada um dos nossos actos é uma jogada. Se as nossas jogadas forem boas, inteligentes e oportunas o resultado será o êxito, saúde e longevidade. Se pelo contrário as nossas jogadas forem feitas de má-fé, egoístas e inoportunas, o resultado será o fracasso, a enfermidade e a morte.
  • O Tabuleiro: É o jogo da Vida e nunca sabemos quando jogamos a última partida. O Tabuleiro é um quadrado perfeito com 8 casas em cada um dos quatro lados. Representam as 8 Dimensões Cósmicas e as 8 realidade alternativas.
  • Os Quadrados Pretos e Brancos: Símbolo maçónico que representa o dualismo cósmico da terceira dimensão, representando o Yin e o Yang, a Roda do Samsara ou Roda da Vida, as forças evolutivas e involutivas que por vezes nos energizam, as casas pretas dão-nos força negra e as casas brancas, força branca, representando o positivo e negativo, o equilíbrio em tudo.
  • Os Peões. Indicam as 8 Virtudes de Kundalini e que as devemos conquistar para podermos ser aceites por Devi Kundalini. Os Peões Representam as Massas Populacionais, o Povo.
  • Rei e a Rainha. Simbolizam o Homem e a Mulher, o género masculino e feminino que trabalham para a Grande Obra Divina da Vida, porém daqui surgem relações karmicas punitivas e/ou auxiliantes.
  • Os Bispos, os Cavalos e as Torres representam as Ordens/Sociedades Secretas:
  1. Os Bispos são a Lança e a Gadanha, simbolizando desta maneira a Mãe Divina fabricante de Corpos e desintegradora de Egos. Representam as Ordens Religiosas
  2. Os Cavalos: são a força que se vai adquirindo através do trabalho com a energia sexual transmutada, simboliza também a Inteligência, a Ousadia e a Astucia. Representam as Ordens Laborais, Militares e Bélicas.
  3. As Torres são a manifestação do Corpo Astral (dos Desejos)  e o Mundo Mental (da Racionalização). Representam as Ordens Políticas do Poder.

Se analisamos numericamente a quantidade de casas num tabuleiro, encontraremos 64 casas (6+4=10), que para efeitos cabalísticos, dá-nos um total de 10, o qual representa a Lei da Recorrência, a Repetição, a Retribuição, a Roda do Samsara, as forças evolutivas.  (Lei do Dharma+Lei do Karma = 5+5=10)

A quantidade de casas brancas é 32 (3 + 2 = 5), a lei do Dharma. Em linguagem mística da luz, quando nos iniciamos, quer no Jogo quer na Vida, existem forças brancas que nos dão as boas vindas, ou seja, quando nascemos somos “peões” com energia branca que nos indica o caminho da evolução. Porém como nada na Natureza é exacto, chega o momento em que somos postos à prova e somos confrontados com o sucesso/fracasso e mediante as nossas acções receberemos em conformidade as reacções que caracterizam a Lei do Karma e Dharma e ou nos fazem cair nas garras das forças involutivas e perdemos o jogo, ou por outro lado nas forças evolutivas e ganhamos o jogo ou ainda por seu lado nenhuma delas e empatamos permanecendo no mesmo Estado Evolutivo (caracterização da Roda do Samsara). A quantidade de casas pretas é de 32 (3 + 2 = 5), a Lei do Karma, que na linguagem mística das trevas é a decadência, a disfunção e a morte.

Todavia o bem e o mal não existem. Uma coisa é boa quando nos convém e má quando, igualmente por interesse, não nos convém. Na verdade o Ser Humano é um animal de interesses. O bem e o mal são uma questão de conveniências caprichosas do Corpo Mental. O homem que inventou as fatídicas terminologias do Bem e do Mal foi um atlante chamado “Makari Kronverzyon”, distinto membro da sociedade científica “Akaldan”, situada no continente perdido. Este velho sábio jamais suspeitou do grave dano que causaria à humanidade ao inventar esta duas terminologias antagónicas/facções.

Ler mais…

Mistérios e Mitos de Sintra – Documentários

Desde sempre ouvimos falar dos mitos e mistérios da serra de Sintra, de locais secretos,  sinais claros de arquitectura que se destacam pelo seu simbolismo templário e não só…

Queremos levantar aqui o véu, e pedir aos leitores que acrescentem e contem as vossas próprias experiências e mitos que conheçam.

Está na altura de saber o que existe afinal de contas em Sintra.

Documentários e Vídeos:

– O Fantástico e o Maçónico em Sintra (Símbolos da Maçonaria em Sintra)

Símbolos da Maçonaria num monumento de Sintra, sendo assim evidência da presença no passado de maçons em Sintra.

[blip.tv ?posts_id=3890843&dest=-1]

– Sintra, os mistérios da serra.

(com Vitor Adrião)

[blip.tv ?posts_id=830370&dest=-1]

– Símbolos Templários em Sintra (Escadinhas dos Clérigos)

vídeo sobre os presentes nas Escadinhas dos Clérigos, em Sintra.

[blip.tv ?posts_id=3890428&dest=-1]

– Lendas em Portugal (Debate RTP)

(o 2º convidado parece o  Imperador Ming do Flash Gordon , eu sei)

[blip.tv ?posts_id=830893&dest=-1]

– Mitos de Sintra – Documentario

(Trabalho feito por Estudantes baseado em mitos reais de Sintra)

[blip.tv ?posts_id=1566662&dest=-1]

Contamos no Portugal Esotérico colocar brevemente documentação Escrita e Fotográfica sobre este assunto em breve.

Contamos com o vosso contributo.

Tinha bolinha vermelha?

Categorias:Simbologia

Lilith, a Lua Negra – Esoterismo

Abril 28, 2010 3 comentários

A palavra Lilith vem do sumério Lulu, que significa libertinagem. Segundo a Cabala, Adão teve duas esposas, Lilith e Eva. Eva, como sabemos, foi feita a partir de uma costela de Adão, porém Lilith foi feita da mesma argila com que Deus fez Adão. Por motivo de orgulho e luxúria, Lilith cansou-se de sempre ficar por baixo de Adão durante os atos sexuais e ela foi se queixar com Deus: “Fomos criados iguais e devemos fazê-lo em posições iguais”. Cansada de que Deus não atendesse às suas reivindicações, ela foi embora do Paraíso, aliando-se com os Inimigos do Eterno. Perdida no mundo, ela terminou se transformando num demônio perverso que assola e vampiriza a todos os seres humanos que tentam viver o Amor.

Ler mais…

Lilith, a Lua Negra – Ciência

Abril 27, 2010 1 comentário

Em 1898, um cientista alemão de nome Waltemath localizou, pela primeira vez, um corpo astróide negro órbitando à volta da Terra com características similares às da Lua, chegou a anunciar que tinha descoberto a segunda Lua da Terra. Depois de agitar águas nas comunidades científicas, a referida lua nunca mais foi avistada, por este motivo foi-lhe exigido que comprova-se a sua tese que carecia de provas reais. Ao falhar na sua segunda observação que corroboraria a sua tese, a ideia da existência de uma segunda lua fora desacreditada pelas comunidades científicas.

Ler mais…