Arquivo

Archive for the ‘Gnose’ Category

Complejo de superioridad, disfraz para los débiles

Agosto 16, 2011 Deixe um comentário
John Santana, El Heraldo – jue, 11 ago 2011 05:19 CDT
 
¿Alguna vez usted fue víctima de alguien agresivo, desafiante, que lo hizo sentir incapaz e inferior?
 
Respire con tranquilidad, pues es probable que su ‘verdugo’ de aquel tiempo tenga menos orgullo y se sienta peor consigo mismo.

Nuevos estudios de la psiquis indican que la gente explosiva, dispuesta a pelear en todo momento y llena de rencor trata de esconder sus puntos débiles con esas características, las cuales corresponden al prototipo de personas que sufren de complejo de inferioridad.

En otras palabras, el complejo contrario, el de superioridad, no es más que la armadura que cubre lo que la gente odia de sí misma y eso, a su vez, quiere decir que las dos situaciones se pueden dar al mismo tiempo y en la misma persona.

De acuerdo con el psicoanalista dominicano y autor de varios libros de autoayuda Ray Bueno, los dos problemas se manifiestan de diferentes maneras pero por una misma razón y es el rechazo por sí mismo, por lo que “el individuo se idealiza y trata de ser alguien diferente”, señala en su más reciente documento en el que analiza los dos padecimientos y que fue publicado en marzo de 2010 en la red. Ler mais…

A Glândula de Pineal

Fevereiro 9, 2011 1 comentário

Novos conceitos e avanços nas pesquisas. Dr. Sérgio Felipe de Oliveira:

Life After Life – Raymond Moody

Fevereiro 7, 2011 Deixe um comentário

Sugiro o visionamento atento e imprescindível deste documentários suavemente romantizado mas baseado em factos reais que nos explica conceitos básicos dos quais receamos e que por algum motivo, muitas vezes, nem queremos saber! A isto se chama, fugir de nós próprios!

Este filme leva-nos a sentir e reflectir sobre as razões para a efemeridade e fugacidade da Vida no Mundo Físico, abordando os motivos pelos quais temos esta curta passagem por esta supra-considerada realidade e que rumos há a escolher para além da morte física.

Assim, o realizador divulga relatos de “experiências de quase morte” de todo o tipo de pessoas sem discriminação de natureza alguma, entrevista crentes, cépticos e indecisos. Todos à sua maneira tocam em pontos chaves comuns. O que me leva a crer que há vida para além da morte e que nada há a temer por este acontecimento natural da nossa vida, que marca o fim de um ciclo e inicio de outra etapa da nossa evolução.

http://video.google.com/videoplay?docid=8159299309648507350# (versão original)

Este filme também ilustra o peso destas “experiências de quase morte” no quotidiano de quem as viveu, mostrando quais as consequências e mudanças benéficas construtivas… Em suma, vejam e deliciar-se-ão!

Versão legendada em português divida em 6 partes no Youtube:

Children need more meditation and less stimulation

Janeiro 13, 2011 Deixe um comentário

Shirley Lancaster
Theguardian.co.uk

If you want your children to feel more relaxed and less stressed, give them silence, not iPods.

This unthinkable idea came to mind after listening to Ernie Christie and Dr Cathy Day, two educationists from Queensland, Australia. They were addressing an audience at Regent’s College, London, on the benefits of allowing children to experience regular periods of silent meditation in the classroom.

A pilot study in 2005, involving teaching meditation to five- to 17-year-olds, had shown that children are not only capable of meditation, they actually enjoy it. The benefits to children’s wellbeing were so obvious to teachers that it persuaded Cathy Day, director of Townsville Catholic Education Office, to spend precious funds implementing the first Christian meditation programme for all schools in the diocese. Ler mais…

Fernão Capelo Gaivota

Dezembro 28, 2010 Deixe um comentário

Este filme, que se pode ver em 10 partes no youtube, é uma analogia entre o Homem e a Gaivota cujo sentido é mostrar as dificuldades de superação dos limites, o encontro com a liberdade verdadeira e a espiritualidade, pautadas no amor e na compreensão nos outros. Inicialmente aparenta ser um filme vulgar como muitos outros, com quotidianos banais, todavia com o seu desenrolar as mensagens ilustram bem as vicissitudes impostas pelo sistema vigente e os esforços físico, psíquicos e mentais sobre-humanos necessários para se rumar contra esta maré que visa impedir a nossa Iluminação.

Chama Violeta “fotografada” no centro da Via Láctea

Dezembro 17, 2010 3 comentários

A National Geographic divulgou no dia 10 de Novembro de 2010 no seu sitio oficial, uma fotografia da Via Láctea, onde os cientistas revelam uma imagem de uma “Bolha Violeta”, que ao que parece não sabem explicar a aparição deste misterioso fenómeno representado na imagem abaixo.

Note-se que no eixo central da imagem, onde se estipulou ser o centro da nossa Galáxia, parece surgir uma face turvada, pouco nítida na imagem, semelhante a um rosto humano dentro do tubo, vertical, de Luz/Chama Violeta.

Acredito tratar-se da manifestação da aceleração ou intensificação da radiação solar do Grande Sol Central Galáctico potencializado pela Luz Violeta induzida pela Nuvem Intergaláctica ou Fotónica da qual nos aproximamos. Por ora, fica o registo!

A Interpretação Gnóstica do Xadrez

Dezembro 9, 2010 6 comentários
O Jogo da Vida vulgarmente conhecido como Xadrez, é o Jogo que representa simbolicamente a Vida em si, o percurso de cada um em cujo objectivo é ascender, transmutar, como em alquimia, as energias e eliminar os nossos egos, limpando o nosso transfundo para de Seres Lunares (o que somos) ascendermos a Seres Solares (o que pretendemos ser). Porém a vida é um tabuleiro de xadrez, no qual cada um dos nossos actos é uma jogada. Se as nossas jogadas forem boas, inteligentes e oportunas o resultado será o êxito, saúde e longevidade. Se pelo contrário as nossas jogadas forem feitas de má-fé, egoístas e inoportunas, o resultado será o fracasso, a enfermidade e a morte.
  • O Tabuleiro: É o jogo da Vida e nunca sabemos quando jogamos a última partida. O Tabuleiro é um quadrado perfeito com 8 casas em cada um dos quatro lados. Representam as 8 Dimensões Cósmicas e as 8 realidade alternativas.
  • Os Quadrados Pretos e Brancos: Símbolo maçónico que representa o dualismo cósmico da terceira dimensão, representando o Yin e o Yang, a Roda do Samsara ou Roda da Vida, as forças evolutivas e involutivas que por vezes nos energizam, as casas pretas dão-nos força negra e as casas brancas, força branca, representando o positivo e negativo, o equilíbrio em tudo.
  • Os Peões. Indicam as 8 Virtudes de Kundalini e que as devemos conquistar para podermos ser aceites por Devi Kundalini. Os Peões Representam as Massas Populacionais, o Povo.
  • Rei e a Rainha. Simbolizam o Homem e a Mulher, o género masculino e feminino que trabalham para a Grande Obra Divina da Vida, porém daqui surgem relações karmicas punitivas e/ou auxiliantes.
  • Os Bispos, os Cavalos e as Torres representam as Ordens/Sociedades Secretas:
  1. Os Bispos são a Lança e a Gadanha, simbolizando desta maneira a Mãe Divina fabricante de Corpos e desintegradora de Egos. Representam as Ordens Religiosas
  2. Os Cavalos: são a força que se vai adquirindo através do trabalho com a energia sexual transmutada, simboliza também a Inteligência, a Ousadia e a Astucia. Representam as Ordens Laborais, Militares e Bélicas.
  3. As Torres são a manifestação do Corpo Astral (dos Desejos)  e o Mundo Mental (da Racionalização). Representam as Ordens Políticas do Poder.

Se analisamos numericamente a quantidade de casas num tabuleiro, encontraremos 64 casas (6+4=10), que para efeitos cabalísticos, dá-nos um total de 10, o qual representa a Lei da Recorrência, a Repetição, a Retribuição, a Roda do Samsara, as forças evolutivas.  (Lei do Dharma+Lei do Karma = 5+5=10)

A quantidade de casas brancas é 32 (3 + 2 = 5), a lei do Dharma. Em linguagem mística da luz, quando nos iniciamos, quer no Jogo quer na Vida, existem forças brancas que nos dão as boas vindas, ou seja, quando nascemos somos “peões” com energia branca que nos indica o caminho da evolução. Porém como nada na Natureza é exacto, chega o momento em que somos postos à prova e somos confrontados com o sucesso/fracasso e mediante as nossas acções receberemos em conformidade as reacções que caracterizam a Lei do Karma e Dharma e ou nos fazem cair nas garras das forças involutivas e perdemos o jogo, ou por outro lado nas forças evolutivas e ganhamos o jogo ou ainda por seu lado nenhuma delas e empatamos permanecendo no mesmo Estado Evolutivo (caracterização da Roda do Samsara). A quantidade de casas pretas é de 32 (3 + 2 = 5), a Lei do Karma, que na linguagem mística das trevas é a decadência, a disfunção e a morte.

Todavia o bem e o mal não existem. Uma coisa é boa quando nos convém e má quando, igualmente por interesse, não nos convém. Na verdade o Ser Humano é um animal de interesses. O bem e o mal são uma questão de conveniências caprichosas do Corpo Mental. O homem que inventou as fatídicas terminologias do Bem e do Mal foi um atlante chamado “Makari Kronverzyon”, distinto membro da sociedade científica “Akaldan”, situada no continente perdido. Este velho sábio jamais suspeitou do grave dano que causaria à humanidade ao inventar esta duas terminologias antagónicas/facções.

Ler mais…